Blog da Laura Peruchi – Tudo sobre Nova York
NYCturismo

10 programas para o inverno em Nova York

Parece que foi ontem que o verão chegou em Nova York… mas como tudo que é bom dura pouco, ele já se despediu e, aos poucos, as temperaturas vão caindo. Logo menos, o inverno dará as caras, assim como a neve. Sei que o inverno na cidade encanta muita gente, mas eu sempre deixo clara a minha opinião: a cidade é muito melhor na primavera/verão. Tem muito mais coisas para se fazer! Mas, se a sua agenda não permite – ou se você quiser experimentar o inverno por aqui, é preciso ter um roteiro em mãos, certo? Essa foi uma pauta sugerida lá no grupo do blog no Facebook – sugestões do que fazer no inverno por aqui! Daí resolvi separar alguns programas legais para vocês incluirem no roteiro.
É claro que a sugestão número 1 não poderia deixar de ser patinar no gelo! A atividade é bem popular em Nova York durante o inverno e há várias pistas de patinação. No Bryant Park, por exemplo, o acesso à pista é grátis – você só paga pelo aluguel dos patins – média de U$15. A temporada de patinação começa em meados de outubro e vai até março. Outras opções de patinação incluem a pista do Central Park (U$18 acesso + patins) e a do Rockfeller Center (U$40 acesso + patins, em média). Mas estas não são as únicas pistas na cidade. Confira aqui um guia com todas as pistas de patinação na cidade.
E se você gosta mesmo de neve e quer curtir uma experiência mais completa, dá pra aproveitar sua viagem a Nova York e esticar um dia para uma estação de esquí. A Hunter Mountain, por exemplo, fica a poucas horas de viagem da cidade. Dá pra ir de ônibus cedinho, passar o dia por lá (a estação oferece aluguel de roupas e equipamentos) e voltar à noite. Neste site, você consegue conferir horários dos ônibus e valores. Outra montanha próxima e popular é a Camelback Mountain.
E se o verão pode não ser o mais amigo na hora de se jogar nas gordices, o inverno está aí pra deixar a gente experimentar tudo que temos direito! E nada melhor do que um bom chocolate quente em Nova York! Meu preferido é o do Max Brenner (841 Broadway). Tem vários sabores (incluindo branco e apimentado). Outra delícia que é uma ótima pedida para o inverno é o cookie! Adoro os da Insomnia Cookies, quentinhos e de vários sabores, mas o mais famoso da cidade é o da Leavain Bakery (167 W 74th St). E inverno também é uma boa época para se jogar com tudo num prato de massas e uma taça de vinho. Sugiro o restaurante Porsena – tem post aqui no blog.
E tem também ela, a neve! A neve que atrai muitos brasileiros pra cá – mas enche muito o saco de quem mora aqui (sinceridades, haha). Brincadeiras à parte, não dá pra negar que os parques ficam lindos todos cobertos de neve e apreciar esse cenário é um programa imperdível no inverno da cidade. O problema é prever quando ela vai dar as caras. No último inverno, lembro que nevou pela primeira vez ali pelo dia 8 de dezembro – e olha, deu neve até no primeiro dia da primavera!
Para quem vem entre o início de dezembro e o início de janeiro, a dica é se deixar contagiar pelo clima do Natal. A árvore gigante do Rockfeller Center é um dos símbolos da cidade. Confira neste link informações sobre o evento de inauguração da árvore. A Macy’s e a Bergdorf Goodman também dão shows à parte na decoração de Natal. E se você quiser um programa diferente e fora do comum, a dica é ir até o Brooklyn e conferir a decor de Natal das casas no Dyker Heights. São várias casas tipo MUITO decoradas. A área fica na 11th Avenue até a 13th Avenue da 83rd à 86th St. Para chegar lá, use a linha R até a estação 86 St e depois pegue o ônibus B1. Neste post, tem mais detalhes sobre esse passeio.
Nova York tem apresentações bacanas o ano todo – vide as peças da Broadway – mas na época de Natal há espetáculos sazonais, como as apresentações do New York City Ballet, que começam no fim de setembro e vão até maio. No site, dá pra conferir o calendário completo. Outra apresentação típica da época de Natal são as Rockettes, com apresentações de novembro a janeiro. Você pode comprar ingressos aqui.
O Brookfield Place nada mais é do que um shopping center, com foco em lojas de luxo. Sua arquitetura é bem bacana e seu objetivo não precisa incluir comprinhas para passear pelo local. O segundo piso tem uma praça de alimentação com vista incrível para o Hudson River. A área externa também tem um cenário lindo, mas, devido ao frio e ao vento, você pode não conseguir ficar por ali por muito tempo. Outro programa legal é conferir o Le District, um mercado gastronômico francês que fica lá dentro e conta com crepes, cafés, etc. Tem post com mais detalhes aqui no blog e também um vídeo mostrando o local.
Já que ficar na rua pode não ser a coisa mais agradável do mundo, o lance é focar em programas indoor. E aproveitar os food courts da cidade – espaços gastronômicos – é uma ótima pedida. Nova York está cheia de opções – como o Chelsea Market, um dos mais famosos – mas tem outros vários e eu já fiz um guia aqui no blog, só clicar aqui. Esses locais são ótimos para provar comidinhas diferentes!
Pôr do sol é sempre um programa imperdível em qualquer lugar, certo? Tem como não ficar feliz com o espetáculo que a natureza proporciona quando o dia acaba? Particularmente no inverno, o céu ganha cores diferentes e lindas! Minha dica é ir até Long Island City, no Queens, e curtir o sunset noHunter’s Point South Park . A vista é fantástica! Use a linha 7 para chegar até lá.
E tem feirinha? Tem sim senhor! As feirinhas de rua são super famosinhas na cidade e há edições especiais de Natal. Tem a feirinha do Bryant Park e a da Union Square. Ambas contam com presentinhos, comidas, itens de decoração e vários outros “cacarecos” que a gente ama, né? Sem contar o clima gostoso do Natal! A da Union Square começa cerca de um mês antes do Natal e dura mais ou menos 30 dias. A do Bryant Park costuma fechar no início de janeiro. Confira informações sobre a feira do Bryant Park aqui e sobre a da Union Square aqui.

Leave a Response