Blog da Laura Peruchi – Tudo sobre Nova York
turismo

5 lugares em Nova York que você nem imaginava que existiam

Um dos principais pilares do meu conteúdo aqui no blog e no canal é mostrar às pessoas que Nova York vai além do Empire State, da Times Square e da Estátua da Liberdade. De fato, Nova York vai além de Manhattan. Nova York está sempre se reiventando, Nova York é uma cidade diferente a cada estação, Nova York tem coisas novas todo mês. Não é à toa que a maioria dos viajantes, depois que visita a cidade pela primeira vez, continua voltando pra cá. Como criadora de conteúdo e como apaixonada pela cidade, amo descobrir, explorar e compartilhar esses spots fora da área turística. Se você mora em Nova York e está procurando programação diferente ou se você está vindo pra cá e quer sair da rota tradicional, veja algumas dicas de passeios que valem à pena!

Flushing, Queens – É bairro do Queens que fica a cerca de 30-40 minutos de Manhattan e que proporciona uma imersão cultural incrível. Para vocês terem ideia, a população chinesa-imigrante de Flushing superou a de Chinatown, em Manhattan, anos atrás. Cerca de dois terços dos residentes são estrangeiros, a maioria da Ásia. É o lugar perfeito para uma imersão na cultura oriental. Você nem vai se sentir em Nova York – e provavelmente verá pouquíssimos ocidentais por lá. Ao contrário da Chinatown de Manhattan, eu acho o Flushing uma região muito mais bacana e autêntica. E com várias coisas para se fazer.

Minhas sugestões:

  • Corona Park, para conferir o Unisphere;
  • Queens Museum, para conferir a Panorama, uma maquete incrível de Nova York;
  • Spring Shabu Shabu, restaurante para ter a experiência de Hot Pot.

Para chegar em Flushing, você precisa usar a linha 7 e descer na última estação – Flushing – Main St.

Planeje seu roteiro:

Red Hook, Brooklyn – Red Hook não é das áreas mais exploradas pelos turistas – o que é uma pena, pois há várias coisas legais para se fazer por lá. O bairro abriga muitos negócios artesanais e fábricas pequenas e foi drasticamente atingido pelo furacão Sandy. Para quem nunca ouviu falar do bairro, é lá que fica localizada a Ikea, rede sueca de lojas de móveis, famosa pelos preços baixos. Suas ruas calmas com paralelepípedos fazem você se sentir numa cidadezinha do interior. Rica em gastronomia, a área conta com restaurantes e fábricas perfeitos para um dia de degustação de muitas delícias. Por conta da falta de estações próximas de metrô, o meio mais prático e rápido de chegar a Red Hook é usando o Water Taxi ou o NYC Ferry, o que já garante um passeio super legal!

Minhas sugestões:

  • Degustação de vinhos na Red Hook Winery – sim, tem vinícola em Nova York!
  • Autêntico churrasco texano na Hometown Bar-B-Que;
  • Sorvete na Ample Hills Creamery Factory and Museum.

O Water Taxi parte do Pier 11 – já a linha do NYC Ferry que vai até lá é a South Brooklyn.

Planeje seu roteiro:

City Island, The Bronx – City Island tem aproximadamente 2,4 km de comprimento e 800 metros de largura e uma população de mais de 4300 pessoas, segundo dados de 2010. Essa ilha pertence ao The Bronx, um dos cinco distritos de Nova York. Visitar esse local é como se transportar para uma pequena cidade com clima super interiorano e lindas paisagens. Devido à sua proximidade com a Long Island Sound, City Island desempenhou um papel importante na construção naval durante os séculos 19 e 20. A ilha atendia barcos que partiam e chagavam à cidade e as suas fábricas foram fundamentais na montagem de campos minados e rebocadores para ambas as guerras mundiais. No início dos anos 80, o cenário mudou, já que a indústria naval estava abalada. Hoje, a história naval da ilha é preservada através do City Island Nautical Museum, que exibe artefatos e documentos que detalham fundadores do lugar. O bairro mantém sua atmosfera única de cidade pequena, frequentemente comparada com a de uma vila de pescadores da Nova Inglaterra. A ilha é super famosa por seus restaurantes de frutos do mar e lojas de antiguidades.

Minhas sugestões:

  • Almoço em um dos vários restaurantes da ilha. Minha sugestão é o  The Original Crab Shanty, com porções generosas e ótimos preços;
  • Caminhar pelas  ruas residenciais e apreciar as casas charmosas;
  • Apreciar a vista do final da Horton Street.

Como chegar? Use a linha 6 até a estação Pelham Bay Park – é a última estação. Em seguida, vá para o ponto de ônibus (é só sair da estação e você vai ver), linha Bx29. Esse ônibus vai até City Island – o final da linha é a ponta sul da ilha.

Planeje seu roteiro:

Governors Island – essa ilha pertence à Manhattan e serviu como base militar por quase 200 anos. Por volta de 2003, o governo decidiu dar uma nova utilidade ao local e agora ela é um espaço público aberto – o local não tem fins lucrativos nem instalações comerciais. São 150 hectares! A Governors Island abre de maio a outubro e  tem uma área verde enorme, cheia de parques legais, com muito espaço para correr, pedalar, fazer um piquenique e curtir um dia de verão, sem contar as vistas incríveis!

Minhas sugestões:

  • Alugar uma bicicleta para explorar a ilha – a CitiBike está disponível por lá, saiba mais aqui!
  • Checar a parte sul da ilha, batizada de The Hills. Conta com morros artificiais de até 20 metros de altura, que proporcionam uma visão de 360 graus (inclua aqui o skyline de Manhattan e a Estátua da Liberdade!);
  • Fazer um picnic em um dos vários spots da ilha ou até aproveitar a Island Oyster para tomar um drink e comer ostras frescas.

Como chegar? O acesso à ilha é feito por um Ferry diariamente durante a temporada e o ticket (ida e volta) custa apenas U$3! O lugar de onde o Ferry sai – e onde você compra o ticket – fica ao lado do Staten Island Ferry, bem fácil.

Planeje seu roteiro:

Coney Island, Brooklyn – talvez esse seja até mais conhecido entre os turistas, mas achei que valia a menção! Coney Island é uma praia localizada no Brooklyn – e já foi cenário do videoclip Xo, de Beyonce (assim como filmes e séries). O que faz de Coney Island uma praia especial é a presença do parque de diversões à beira-mar, com sua icônica roda-gigante, o clima do local, as comidinhas. Um programa imperdível na primavera/verão. Eu simplesmente amo!

Minhas sugestões:

  • Caminhar pelo calçadão é simplesmente uma delícia;
  • Provar o famoso hot-dog do Nathan’s, o mais famoso da cidade, talvez até dos EUA;
  • Dar uma volta na roda-gigante – lá de cima dá até para avistar Manhattan!

Como chegar? Use as linhas D, F, N ou Q.

Planeje seu roteiro:

 


Leave a Response