Blog da Laura Peruchi – Tudo sobre Nova York
gastronomiaturismo

2 fábricas de chocolate para visitar em Red Hook, no Brooklyn

Semana passada, eu falei um pouco sobre o nosso passeio em Red Hook, no Brooklyn – se você não viu, é só clicar aqui para conferir. Red Hook é um bairro um pouco isolado, por conta da falta de estações de metrô próximas. Com um ar de cidade do interior, a região é rica em gastronomia, com restaurantes e fábricas, perfeitos para degustar muitas delícias. Quando estivemos por lá, aproveitamos para conhecer duas fábricas de chocolate: a Raaka Chocolate e a Cacao Prieto.

Raaka Chocolate – a Raaka chocolate produz chocolate artesanal, num processo feito à mão. O fundador Ryan Cheney teve seu primeiro contato com a fabricação de chocolate numa ilha da Tailândia, onde ele se encantou com os sabores dos grãos de cacau não torrados. Ele fundou a Raaka para explorar a produção de chocolate em baixa temperaturas e também para ajudar a criar uma sociedade global mais justa, em que as comunidades têm a oportunidade de melhorar a sua qualidade de vida. Depois de um ano de aprendizagem, Ryan se juntou a Nate Hodge, um músico e gastronomista com um desejo por sabores exóticos e processos inovadores. Juntos, eles desenvolveram um novo jeito de fazer chocolate. Hoje, a Raaka produz chocolate com cacau provindo de quatro regiões do planeta: República Dominicana, Bolívia, Belize e Madagascar.

A Raaka oferece o que a marca chama de chocolate virgem, que recebe este nome por conta de seu processo de fabricação. Os grão de cacau não são torrados para preservar sabores que muitas vezes são perdidos no processo de fabricação tradicional. Os grão da Raaka são de origem da mais alta qualidade o que faz com que os chocolates apresentem deliciosos sabores. Os grãos de cacau têm perfis de sabor únicos moldadas por clima, solo, altitude, genética e colheita. O cacau de Belize tem notas de frutas secas, enquanto o cacau da Bolívia tem notas terrosas e florais. Ao elaborar o chocolate, estes sabores distintos são preservados.

Hoje, a marca conta com 8 barras de chocolate distintas, todas com uma porcentagem de cacau acima de 56% e levam ingredientes como leite de coco, menta e sal marinho. Cada barrinha custa U$6 e você pode experimentar um pedacinho de cada uma delas na fábrica. São deliciosos, muito saborosos. O chocolate Pink Sea Salt é um dos mais vendidos – e o que mais gostei de provar. É possível também fazer um tour pela fábrica para conhecer o processo de fabricação e degustar chocolates. O preço é de U$10 e os tours têm duração de 45 minutos. Os tours acontecem às sextas às 18 horas e aos sábados e domingos ao meio-dia. A Raaka também oferece aulas de fabricação de chocolate. Para reservar um tour ou uma aula, é só clicar aqui.

Endereço: 64 Seabring St (aberto das 10h às 18h em dias de semana e das 12h às 18 horas aos fins de semana). 

UPDATE: A Cacao Prieto não está mais em funcionamento, somente a destilaria.

Cacao Prieto – a Cacao Prieto foi fundada por Daniel Prieto Preston, um inventor e engenheiro  aeroespacial, cuja família cultiva cacau orgânico na República Dominicana há mais de 100 anos. A família Prieto é proprietária da Fazenda Coralina, que fornece todo o cacau para chocolates e bebidas da Cacao Prieto. Os produtos da Cacao Prieto são feitos com grãos de cacau orgânicos provenientes da Fazenda Coralina e açúcares biológicos da República Dominicana – desta forma Cacao Prieto é uma das poucas empresas de chocolate no mundo que é completamente integrada, desde a fazenda até o produto acabado. Os chocolates são 100% orgânicos, veganos e ricos em antioxidantes e contam com misturas exóticas, como maracujá, bergamota, baunilha e absinto, num total de oito sabores. Os preços começam em U$8 – depende o tamanho da barra.

Anexa à fábrica de chocolate da Cacao Prieto também há uma destilaria, onde são produzidos whiskys – que também são vendidos no local. A Cacao Prieto também oferece tours pelas suas instalações e eles acontecem aos sábados e domingos, ao meio-dia, 14h, 16h e 18h, com o custo de U$20. Você pode reservar aqui.

Endereço: 218 Conover St ( aberto das 9 às 17h em dias de semana e das 11 às 19h aos fins de semana).

Como chegar em Red Hook? Por conta da falta de estações próximas de metrô, o meio mais prático e rápido de chegar a Red Hook é usando o Water Taxi. O barco sai do Pier 11 (veja no mapa no fim do post) e o ticket custa U$5 (por trecho). A melhor notícia é que aos sábados e domingos o barco é gratuito. São cerca de 16 minutos de viagem até Red Hook –  o Water Taxi para na Ikea. Você pode conferir os horários aqui – cheque para planejar o seu roteiro. Além disso, o NYC Ferry também faz o mesmo trajeto – e cada trecho custa U$2,75 e ele para no dock Red Hook/Atlantic Basin.

banner face

 


5 Comentários

  1. Laura, você fez os tours? Qual das duas você gostou mais? Estou pensando em fazer a Chocolate Making Class na Raaka…

Leave a Response