gastronomiaturismo

Fort Tryon Park: explorando esse parque charmoso em Nova York

Depois de explorarmos a a George Washington Bridge e a Little Red Lighthouse – conforme mostrei neste post aqui – uma amiga querida comentou comigo sobre o Fort Tryon Park, que não fica muito longe da região. Olhei umas fotos e fiquei encantada com o lugar. Estava decidido: tínhamos que separar um dia no fim de semana para conhecer o tal parque. Dei uma pesquisada nos pontos legais e lá fomos nós num domingo ensolarado e gelado conhecer mais um cantinho de Nova York.

A história deste parque começou em 1917, quando John D. Rockefeller, Jr. começou a adquirir lotes privadas, como parte de sua visão de desenvolver um parque com vistas do rio Hudson para o público. Ele chamou a Olmsted Brothers Firm, liderada por Frederick Law Olmsted Jr., filho do arquiteto do Central Park, para desenvolver um plano para o parque em 1927. Os Irmãos Olmsted desenharam o parque e supervisionaram sua construção entre 1931 e 1935. Localizado em Hudson Heights e Inwood, bairros que ficam em Upper Manhattan, bem na ponta norte da ilha, esse parque fica numa área bem elevada da cidade.  Vou destacar alguns pontos do paque que merecem ser explorados:

Heather Garden – um jardim super charmoso, com 500 variedades de plantas, árvores e arbustos. Seu caminho tem alguns bancos para sentar. É uma calmaria – e aposto que deve ficar exuberante na primavera.

Billings Lawn – gramado que fica num dos pontos mais altos do parque – o que proporciona, automaticamente, uma vista incrível para o Hudson River e para a George Washington Bridge.

Billings Mansion – descendo pelo Billings Lawn, você vai encontrar grandes arcos de pedra, que serviram de entrada para uma mansão que existia ali até 1925 – e que acabou originando o parque. A mansão foi construída por um cavalheiro rico de Chicago, chamado Cornelius K.G. Billings, que gastou mais de U$ 2 milhões. A construção era tão impressionante que chamou a atenção de John D. Rockefeller Jr., que comprou o local em 1917, como expliquei anteriormente. Mais tarde, ele deu sequência ao plano de desenvolver o local em torno da propriedade. Infelizmente, um incêndio destruiu a mansão e tudo o que resta é a estrutura que existe hoje. É impressionante!

Linden Terrace – um “terraço” com vista privilegiada para o Hudson River – costuma, inclusive, ser locação para casamentos realizados no parque. É cheio de bancos para as pessoas sentarem e lerem um livro, conversarem ou simplesmente apreciarem a paisagem.

New Leaf – uma das ótimas surpresas que tive ao pesquisar sobre o Fort Tryon Park foi descobrir esse restaurante. Sua estrutura é de uma casa de campo, que também foi construída por John D. Rockefeller na década de 1930. Era uma cafeteria. Sua estrutura clássica tem um exterior em paralelepípedos, arcos de granito e um telhado de ardósia, com trusses de carvalho maciço. O local virou ruínas e foi redescoberto e restaurado em 1995. Hoje, o restaurante está aberto ao público de terça a domingo, para almoço, jantar e brunch. Nós fizemos um brunch por lá e curtimos muito nossa experiência. Eu pedi o Falafel burger (vegetariano, U$14) e Thiago pediu o Croque Madame (U$16). A comida estava ótima! Adorei a ideia de almoçar lá e depois curtir o parque. Recomendo fazer reserva – principalmente aos fins de semana.

The Cloisters – é no Fort Tryon Park que fica também o The Cloisters, um museu que pertence ao MET e que abriga cerca de 5.000 obras medievais em um edifício composto por várias estruturas da Europa. O ingresso custa U$25 e é válido por três dias consecutivos para você visitar os três museus do MET.

La Marina – saindo do Fort Tryon Park, você vai encontrar o La Marina, um restaurante e Beach Lounge (sim, tem uma prainha!!!!) Ele abre de quarta a domingo, a partir das 17h – e às 11 da manhã aos fins de semana para brunch. Pelas fotos, já deu para perceber que é sensacional, já que conta com uma vista incrível para o rio e para a ponte. O La Marina só abre durante os meses quentes e sua reabertura está prevista para maio. Você pode conferir mais informações no site.

Como chegar? Basta usar a linha A e descer na estação 190 Street, que fica bem na entrada do parque.

Gostaram do post? Eu adorei o Fort Tryon Park e não vejo a hora de o clima esquentar para aproveitar o local de outra maneira. Também estou ansiosa para visitar o La Marina!


Leave a Response