viagem

Londres: os melhores restaurantes da nossa viagem

Estava ansiosa para escrever esse post! Há alguns dias, publiquei aqui no blog algumas dicas de Londres, falando sobre os programas que fizemos na cidade. Preferi separar os restaurantes por motivos de: eles merecem um post especial. Confesso: a gente não planejou muito o roteiro para essa viagem, mas sabíamos alguns restaurantes que queríamos ir. Não tem tempo ruim para nós no quesito alimentação: gostamos de provar de tudo e sempre priorizamos a gastronomia durante nossas viagens. Então, divido agora com vocês os melhores restaurantes que visitamos em Londres.

J D Wetherspoon Pub – em Londres, não tem como não ir em um pub, certo? Estivemos em dois dessa rede Wetherspoon – um próximo à Tower Bridge e outro em Camden Town. Além da seleção interessante de cervejas, tem também opções de comidas deliciosas.  No primeiro dia, no The Sir John Hawkshaw, comemos burger – tem umas 10 opções de burgers, servidos com batata frita e onion rings. Era um combo de bebida + burger por cerca de £10. No sábado, quando fomos dar uma volta em Camden Town, acabamos indo em outro pub da rede, o The Ice Wharf. Aí experimentamos um dos pratos mais clássicos de Londres, Fish & Chips (peixe e batata frita). Também aproveitamos para provar as sobremesas (duas por £5): um milkshake e o Warm Chocolate brownie with ice cream. Tudo delicioso! Adorei, especialmente, o clima do pub em Camden Town. Era sábado à tarde e a região estava lotada!

Sketch – tá aí outro programa clássico londrino: chá da tarde! O sketch é, provavelmente, um dos lugares mais famosos em Londres para chá da tarde. O sketch conta com vários ambientes:  Gallery, Lecture Room, Parlour, Glade & East Bar. Cada ambiente serve algo – café da manhã, chá, almoço ou jantar. No Gallery, por exemplo, é servido chá da tarde e jantar. Acho que as fotos falam por si só, né, mas preciso dizer o quanto fiquei encantada. É tudo tão lindo e no Gallery tudo é rosa! Foi uma experiência inesquecível. Reservei com um mês de antecedência, pelo site. As reservas abrem sempre um mês antes da data. Custa £58 por pessoa – sim, é caro, mas é uma vez na vida – e inclui comida e chá à vontade. Primeiro, vem uma torre com salgados e doces – e você pode pedir para repetir quantas vezes quiser. Depois, são servidos os scones (pão quentinho) e por último um bolo (escolhi o de banana). Você também pode repetir. Uma observação um tanto inusitada: se for lá, não deixe de ir ao banheiro, é lindo! hahaha.

Daisy Green – domingo é dia de… brunch! Mas, no Daisy Green, todo dia é dia de brunch. O local serve brunch de segunda a sexta, das 8 às 16 horas e aos fins de semana durante o dia todo. Além do local ser uma gracinha, a comida também é deliciosa. Estávamos em 5 pessoas e nossas escolhas foram diversificadas. Eu escolhi o Avocado on charcoal (£8), com pão de carvão, abacate, folhas e um pesto de tomate e chilli delicioso! Outros pratos escolhidos pela mesa foram o The Bondi (£13), com ovos, bacon, pão e salsicha, House made maple granola (£7,50), com frutas e iogurte, e também o Famous banana bread sandwich (£9,70), com duas fatias do que eles chamam de pão de banana (bolo) quentinhos, com mascarpone, mel e amêndoas.

Sushisamba – sim, tem Sushisamba em Nova York, mas eu nunca fui. O restaurante oferece um menu com opções japonesas, peruanas e brasileiras. A maior razão pela qual colocamos  o Sushisamba no nosso roteiro foi por conta da localização: ele fica no alto do edifício Heron Tower, o que proporciona uma vista incrível para a cidade – atenção, o elevador é todo de vidro e a subida e a descida são incríveis! Escolhemos unir o útil ao agradável – comer e apreciar a vista, já que optamos por não subir em nenhum observatório. O ambiente do Sushisamba é incrível, lindo, e você pode tanto comer (almoçar ou jantar) ou tomar drinks. Os pratos são no estilo tapas – ou seja, para você dividir. Pedimos duas entradas: Corazón de pollo (£12) que eram espetinhos de coração de frango, e Plantain Chips (£6,50), chips de plátano (lembra banana). Também pedimos dois rolls de sushi (um deles era o Samba London – £16) e estavam deliciosos! De sobremesa, Chocolate Banana Cake (£10), bolinho de banana e chocolate com sorvete de baunilha. Dos deuses! Adoramos a comida e tudo foi mais que suficiente para nos deixar satisfeitos!

Gymkhana – eu e o Thiago amamos comida indiana – mas acho que ele ainda é mais fã do que eu. Londres tem ótimos restaurantes indianos e ele queria muito conferir um! Acabamos reservando o Gymkhana, que tem 1 estrela Michelin. Escolhemos o menu de preço fixo – £25 por pessoa, com  entrada e prato principal. Escolhi como entrada o Soft Shell Crab (acho que posso traduzir como caranguejo) com arroz. Thiago escolheu Duck Egg Bhurji, Lobster, Malabar Parat. De prato principal, ele optou pelo Tandoori Chicken Chop (frango) e eu pelo Kid Goat Keema (carne de cordeiro). Tudo veio acompanhado de arroz e naan, o clássico pãozinho indiano. Também pedimos drink, cerveja e mango lassi (bebida com manga, super clássica). Os pratos estavam excelentes e o atendimento foi impecável!

Peggy Porschen Cakes – essa dica eu encontrei no Pinterest, procurando por lugares fofos em Londres. A marca pertence à premiada designer de bolos e autora de livros criativo Peggy Porschen e seu marido Bryn Morrow. O destaque do lugar, claro, fica por conta dos cupcakes e bolos – e também da decoração super fofa. Impossível não fazer fotos. Achei tudo bem gostoso – mas não foram os melhores que provei na vida. Porém, acho que valeu a ida lá! Os cupcakes e bolos custam £4 em média.

Gostaram das dicas? 

 


Leave a Response