Ayios: um restaurante grego no East Village

Semana passada, depois de uma sexta-feira super corrida, eu e o Thiago resolvemos aproveitar o clima gostoso e esticar nosso tempo na rua antes de voltarmos para casa. Tomamos uma cerveja num bar e depois queríamos comer alguma coisa. Andamos pela St. Mark’s Place, no East Village, uma área bem movimentada e descolada, até que encontramos o Ayios Greek Rotissiere, um restaurante grego com menu interessante. Adoramos nossa experiência, por isso resolvi compartilhar a dica.

Eu já falei em outras ocasiões que adoro provar comidas de culinárias diferentes e acho os pratos gregos super gostosos, como a Moussaka, uma espécie de lasanha feita com berinjela, batata e carne moída. De comer rezando! Esse prato está, inclusive, disponível  no menu do Ayios (U$16), mas eu não estava tão faminta. Outro destaque do menu são as carnes Rotisserie. Tem frango e porco e essas carnes são assadas lentamente (são conhecidas como gyro) e estão disponíveis na versão prato, com acompanhamentos (na faixa de U$14) e também na versão sanduíche (U$9), com pão pita, que é uma delícia! E nós escolhemos o Yeero Sampler, que vem quatro sanduíches em versão “mini” (que de mini não tem nada) por U$20. Dá para dividir com alguém tranquilamente, pois os sanduíches não são pequenos e são super recheados.

A gente também curtiu muito as opções de acompanhamentos e aperitivos, que custam a partir de U$6 e incluem pratos como batata-frita, lula frita, sopa, camarão… Nós pedimos os kolokithokeftedes, que nada mais são que bolinhos de abobrinha fritos. A porção com 6 custa U$10 e a gente amou! A cestinha com 4 sanduíches mais essa porção de bolinhos foi mais que suficiente pra nós dois e ainda trouxemos comida pra casa. Vale lembrar que o menu também conta com saladas e há opções de pratos veganos/vegetarianos. O atentimento do local também é sensacional – sem contar que eles servem pão pita quentinho com hummus de entrada, como cortesia da casa.

De bônus, ainda tem o ambiente, com decoração super fofa e espaço bem amplo. Adorei nossa experiência e achei que o local é uma ótima opção para almoço ou jantar sem gastar muito! Vale a pena acessar o site e conferir mais detalhes do menu.

Endereço: 2 St Mark’s Place

Times Square: manual de sobrevivência e dicas sobre a área

Não preciso contratar uma empresa para ter certeza de que estou certa: 90% dos turistas que visitam Nova York ficam encantados com a Times Square. Conhecida como esquina do mundo, a Times Square está localizada na junção da Broadway com a 7ª Avenida, entre a ruas 42 Oeste e 47 Oeste, na região central de Manhattan. Sua característica mais marcante? Os letreiros luminosos. O estabelecimento que se instala na região é obrigado a instalar um letreiro – as luzes ficam acesas 24 horas por dia, 7 dias por semana – e o custo desses paineis é de U$5 mil a U$20 mil por mês. É muita grana né?

Confesso: a Times Square já foi meu local favorito aqui em Nova York – e adivinhem em qual período? Quando eu me mudei pra cá. Hoje, evito passar pela região. Muita gente, muita muvuca, não vejo muito motivo para se gastar tantoooooo tempo num lugar só. Óbvio que você deve visitar se quiser, afinal, é um lugar icônico, famoso. Mas, como eu sempre digo, a cidade vai muito além da Times. E como o local é tão popular entre os visitantes, resolvi fazer um post para dar alguns toques e dicas que podem ser bem úteis!

Fique atento aos personagens – Estátua da Liberdade, Mickey, Mario Bross, Naked Cowboy… você vai ver pessoas dando vida aos mais diversos tipos de personagem na Times Square. Mas, não esqueça que quase nada nessa vida é de graça e essas pessoas não estão ali só para que você tire uma foto e leve de lembrança para casa… se fizer isso, lembre-se de dar uma gorjeta! Atualmente, essas pessoas tem uma área delimitada na região da Times – estão pintadas no chão. Não se sinta intimidado caso algum deles aborde você. Se você não quiser fotos, agradeça e diga não.

Tudo fecha muito tarde – a grande maioria das lojas em Nova York fecha as portas entre 20 e 21 horas. Mas não  na Times Square. Lá, lojas como Forever 21 e H&M só encerram o expediente 1 da manhã, o que pode até ser vantajoso algumas vezes. Não esqueça que a grande maioria das lojas presentes na área são de grandes redes (para citar outras: American Eagle, Sephora, Mac, Disney Store) e muitas delas contam com outras lojas espalhadas pela ilha. No caso de grandes redes, é bom salientar que os preços serão sempre os mesmos, não importa a localização.

TKTS e os tickets para espetáculos da Broadway – a escadaria vermelha, um dos pontos para fotos na área e localizada bem no coração da Times Square, também abriga uma unidade da TKTS (atrás). Este local costuma vender ingressos para espetáculos da Broadway com descontos. O problema são as filas gigantescas. Lembre-se que a TKTS tem outros dois endereços na cidade, com filas menores: um no Lincoln Center (no David Rubenstein Atrium – 61 West 62nd Street) e outro em South Street Seaport (190 Front Street). Esses locais costumam ter menos filas e, além de oferecer ingressos para espetáculos na mesma noite também há ingressos para matinês do dia seguinte.

Alimentação – a Times Square é cheia de restaurantes de rede, como Red Lobster e Bubba Gump. Sou bem enfática quando me pedem opinião sobre onde comer na área: sempre sugiro procurar outro lugar. Explico: Nova York é uma cidade rica em gastronomia, com restauntes de culinárias do mundo todo, verdadeiras delícias. Um restaurante de rede não proporciona uma experiência gastronômica autêntica: tudo que é servido num lugar assim, é servido igual em todas as outras incontáveis unidades. Mas, gosto é gosto, né? Se você tem curiosidade, vá conhecer, mas não limite suas refeições à area. Explore a aba Gastronomia aqui no blog que tem várias outras sugestões. Quer uma dica para jantar e não ter que ir muito longe? Caminhe da Times Square até a Nona Avenida! Essa área é conhecida como Hell’s Kitchen e é cheia de restaurantes legais! Baixe o aplicativo Yelp ou o Foursquare e faça uma busca. E quanto à Times, minha dica de local é o Dallas BBQ (241 W 42nd St), que tem uma comida bacana por um preço justo, e também a John’s of Times Square (260 W 44th St), uma pizzaria que fica dentro de uma antiga igreja!

Souvenirs – não se assuste com os preços dos souvenirs nas lojinhas da Times Square: os preços ali costumam ser beeeeem salgados! No geral, não recomendo comprar lembrancinhas ali. Um bom local para isso é o bairro de Chinatown – caminhando pela Canal Street você verá vários locais vendendo esse tipo de produto. Além disso, preste atenção aos vendedores de rua: em frente ao Metropolitan Museum e na Ponte do Brooklyn, por exemplo, dá para encontrar chaveiros e imãs de geladeira por U$1 – U$2.

Ano novo – não se engane pelas luzes encantadoras e pela queda da bola: o ano novo na Times Square não tem nada de glamouroso. Aliás, eu costumo dizer que ninguém saber dar boas-vindas ao ano novo como os brasileiros. Lembre-se que 31 de dezembro é inverno por aqui – e faz muito frio! Some a isso o fato de você ter que chegar na Times Square muito cedo (tipo antes das 16 horas) e ficar horas em pé sem nem poder ir ao banheiro. O melhor é ver os fogos do Central Park ou procurar uma festa fechada. Aqui tem um post com dicas.

Gostaram dessas dicas sobre a Times Square? Deixo vocês com o vídeo que fiz na região, bem no comecinho do canal!

Beleza: lançamentos em skincare para ficar de olho aqui nos EUA!

Vocês sabem que beleza é sempre um tópico recorrente aqui no blog. Gosto de apresentar conteúdos relacionados a esse assunto em forma de vídeo, porque acredito que fica mais interessante para explicar e dar minhas impressões sobre os produtos. Porém, quando a gente fala de skincare – ou cuidados com a pele – fica um pouco mais complicado, porque é uma categoria de produto que exige mais do que apenas dois ou três dias de uso. De uns tempos pra cá, estive em vários eventos para conferir lançamentos nessa categoria e achei que seria interessante, até que eu não termine de testar tudo, apresentar um pouco desses produtos e marcas em um post para vocês!

Trilogy – eu adoro a Trilogy! A marca é da Nova Zelândia – onde é a número 1 em skincare – e os produtos têm fórmulas bem naturais. O mix de produtos inclui esfoliantes, tônicos e cremes, além do óleo de rosa mosqueta (rosehip oil), o best-seller da marca, que é vendido a cada 22 segundos! Aliás, diria que o destaque da marca são os óleos faciais, com propriedades antioxidantes que ajudam no tratamento dos sinais de idade. Já uso os óleos faciais da marca e também o creme noturno, e adoro! Foram a minha salvação durante o inverno rigoroso aqui, quando a minha pele tende a ficar muito mais seca. É incrível como eles hidratam! Esses dois produtos da foto são as últimas novidades da Trilogy: o Rosehip Oil Light Blend – ou seja, uma nova versão do best-seller, com fórmula mais leve. O outro é o Rosapene Radiance Serum, que hidrata, protege de danos e deixa a pele radiante.

Onde encontrar? No site da marca e também na Credo Beauty (9 Prince St) e nas unidades do Whole Foods. 

Amore Pacific – a Amore Pacific é uma das mais luxuosas marcas de cosméticos coreanos. O foco da marca é em skincare e há linhas diversas linhas, indicadas para sinais leves, moderados e avançados de idade. Semana passada, a marca apresentou dois lançamentos. Um deles é o The Essential Creme Fluid, que também insere no mercado uma nova categoria de produto de skincare. Esse produto conta com uma textura fluída, que, num primeiro momento, lembra uma loção. Mas a vantagem dele é combinar justamente a textura leve com uma fórmula que traz os benefícios de um creme rico. Para vocês terem uma ideia, cada frasco conta com 150 folhas de chá verde, cultivados nos jardins da marca em Jeju Island, na Coréia do Sul. O produto é rapidamente absorvido pela pele e penetra nas camadas mais profundas, melhorando a hidratação, a maciez e a firmeza. O outro lançamento é a TIME RESPONSE Vintage Wash-Off Masque, máscara facial. Com folhas de chá verde fermentadas – e visíveis na textura do produto – essa máscara traz ação antioxidante e luminosidade à pele. Deve ser aplicada na pele limpa e exaguada após 10 minutos de uso.

Onde encontrar? No site da marca e também no espaço da Amore Pacific na Bloomingdale’s –  1000 Third Avenue.

Perricone MD – a marca apresentou há algumas semanas a linha H2 Elemental Complex™. Com o tempo, a pele tende a ficar desidratada e cansada. Essas fórmulas contam com hidrogênio como ingrediente ativo, a menor molécula do mundo, que penetra profundamente na pele, proporcionano hidratação intensa – mas com uma textura que não pesa e é absorvida rapidamente. O exclusivo H2 Elemental Complex trabalha para ativar e energiazar as células da pele, transformando a energia celular e proporcionando um boom na hidratação. O resultado é uma pele com aspecto muito mais radiante! Os produtos são indicados para peles mistas e secas e a linha inclui sérum, máscata facial, gel para a área dos olhos e creme, a grande estrela dessa linha.

Onde comprar? No site da marca e nas lojas da Sephora.

INSTYTUTUM – essa marca de skincare de luxo da Suíça chegou ao mercado americano em janeiro. As fórmulas levam os ingredientes mais efetivos como retinol, ácido hialurônico e vitaminas, em suas melhores versões, para oferecer o melhor resultado no tratamento antiidade, combatendo problemas como rugas, tom não uniforme, vermelhidão e perda de hidratação. A linha é completa: tem creme de limpeza, peeling, tônico, creme para os olhos, sérum, creme com efeito lifting e até creme corporal. A textura dos produtos é maravilhosa! As fórmulas são compatíveis com todos os tipos de pele e não contam com parabenos e sulfatos. Além disso, a visão da marca é louvável – destina parte de sua verba para fornecer água pura para comunidades que necessitam, ao redor do mundo.

Onde comprar? No site da marca.

Clarisonic – em janeiro, a Clarisonic, marca respeitada por seus aparelhinhos de limpeza – eu uso e amo! – lançou uma versão inovadora do seu gadget: Smart Profile Uplift. Ele serve para massagear a pele do rosto, colo e pescoço. A indicação da marca é usar o aparelho duas vezes por dia, acompanhando a rotina de cuidados com a pele. Testes com usuárias que seguiram essa indicação mostraram melhoria na aparência de rugas e na textura e firmeza da pele, depois de três meses. Além do massageador, o kit vem com duas escovas de limpeza (rosto e corpo).

Onde comprar? No site da marca e também nas lojas da Sephora e Macy’s. 

 Gostaram desses destaques em skincare?

Pietro Nolita – o restaurante mais “pink” de Nova York

Não dá para negar que hoje existe uma nova categoria de comida: as que são “Instagramáveis” – porque não basta um prato ser gostoso, tem que ser bonito e render uma foto bacana. Brincadeiras à parte, a gente sabe que isso é verdade, né? Na realidade, essa era das redes sociais trouxe um maior cuidado na apresentação da comida. E se comida pode ser fotogênica, restaurantes também podem, certo? Aqui em Nova York, um dos locais que têm feito mais sucesso no Instagram é o Pietro Nolita. O motivo? O restaurante é todo rosa. Precisa de mais uma razão?

Bem, o fator rosa foi o grande chamariz para eu ir até lá com a minha amiga Raquel na semana passada. Mas eu queria mesmo era saber se o local fazia jus a todo o burburinho. Estivemos lá na quinta-feira, no horário do almoço. O Pietro Nolita pertence a  Mina Soliman e Pietro Quaglia, que já trabalharam na indústria da moda – mais precisamente na Dolce & Gabbana. O conceito por trás do restaurante é  bem legal. Quaglia costumava comer apenas em diners quando ele se mudou de Milão para Nova York, aos 19 anos. Ele percebeu que muitos restaurantes nos EUA tentam ser como os restaurantes tradicionais na Itália, mas ele queria exatamente o oposto.  Um local estilo diner americano servindo comida italiana. Como um diner, o local abre para café, almoço e jantar.

O menu é bem enxuto e, de acordo com os proprietários, mudará de tempos em tempos. As opções incluem saladas, sopas, paninis e, é claro, massas – que são feitas no próprio restaurante – porque né, restaurante italiano que se preze tem que ter massa fresca! O preço médio dos pratos varia de U$12 a U$17. Eu e a Raquel escolhemos a mesma massa: Bucatino Caccio e Pepe, um clássico que leva queijo parmesão e pimenta. A gente adorou! A massa estava muito saborosa! Também vale salientar que o atendimento foi ótimo.

E, claro,  não tem como não comentar sobre o ambiente. Tudo é rosa: cadeiras, paredes, copos, guardanapos. Até o banheiro é todo decorado. O Pietro é um restaurante bem pequeno, então, acaba tendo um ar de exclusividade e aconchego. A gente adorou a nossa experiência! Vale lembrar que o local não aceita reservas, então, tenha em mente que é possível encontrar filas em alguns horários. E só aceitam cash ou American Express.

Endereço: 174 Elizabeth St.

A programação da Governors Island para 2017

Uma das coisas que mais gosto em Nova York é a capacidade da cidade se reinventar. Sempre digo às pessoas que tudo aqui costuma mudar dependendo da estação do ano. Curto muito o período entre maio e setembro, porque é quando dá pra fazer atividades na rua – restaurantes com mesas na calçada, piquenique e outras incontáveis coisas. Muitas atrações da cidade só ficam abertas durante esses meses – e eu diria que é nesse meio tempo que há mais coisas para se fazer em Nova York. Uma das atrações sazonais da cidade é a Governors Island! Já falei sobre essa ilha algumas vezes aqui no blog. É um destino ainda pouco explorado pelos turistas – mas um verdadeiro oásis da cidade. Serviu como base militar por quase 200 anos e fica a apenas 800 metros ao sul de Manhattan. Como a temporada da Governors Island está quase começando, achei justo fazer um post para contar as novidades para 2017.

Abertura antecipada – uma das novidades mais legais dessa temporada, é que a Governors Island vai abrir mais cedo! A tradição é a ilha abrir ao público no final de maio –  mas, neste ano, a abertura acontece no dia 1 de maio, segunda-feira, esticando seu período e dando a chance pros moradores e turistas aproveitarem mais.

Holi Hai Festival of Color  – pela primeira vez, a Governors Island vai ser sede do Holi Hai Festival of Color. Para quem não está familiarizado, o Holi Hai é uma festa que celebra a chegada da primavera, com música, dança e cores. Sim, cores! Os convidados jogam pó colorido uns nos outros! O resultado é lindo! A melhor parte? O evento é gratuito e você pode reservar seu ingresso aqui.

Bicicletas gratuitas – uma das coisas mais legais de se fazer na Governors Island é pedalar. Quem visita a ilha, pode alugar uma em dos pontos da Citi Bike. Porém, de segunda a sexta, das 10 ao meio-dia, será possível usar uma bicicleta na ilha sem pagar nada. Vale lembrar que também é possível levar sua própria bike.
New beer garden and oyster bar!
Beer Garden / Oyster Bar – a Governors Island conta com uma seleção de food trucks, que servem os mais diversos tipos de comida. Nesse ano, a ilha ainda vai contar com três beer gardens – que servem cerveja – e uma delas é a Island Oyster, que além de cerveja também vai oferecer frutos do mar e vários coqueteis. Delícia, hein?
Segunda edição do Pinknic – ano passado, a Governors Island foi palco da primeira edição do Pinknic. O evento foi sucesso e retorna à ilha esse ano também. É um piquenique de grande escala e festival de música da cidade dedicado exclusivamente ao vinho rosé, com animação de DJs e bandas. O público é convidado a comparecer vestindo rosa e branco. Mais informações sobre o evento e ingressos no site.
Como chegar? O acesso à ilha é feito por um Ferry diariamente durante a temporada e o ticket (ida e volta) custa apenas U$2! O lugar de onde o Ferry sai – e onde você compra o ticket – fica ao lado do Staten Island Ferry, bem fácil (10 South Street). O primeiro barco sai por volta das 10h e o último sai às 19h (aos fins de semana).  Aos sábados, até meio-dia, o ferry é grátis.