Blog da Laura Peruchi – Tudo sobre Nova York
gastronomiaNYC

Alimentação em Nova York: o que você precisa experimentar aqui! Parte 2

Eu prometi na primeira edição – haha – deste post fazer uma parte 2, lembram? Pois é, de lá pra cá, fui fazendo uma nova listinha e também experimentando novas coisas e cá estamos, com mais uma lista de sugestões de coisas – coisas? – que você precisa provar em sua viagem a Nova York! Não foi proposital e, quando me dei por conta, percebi que a maioria das sugestões é doce – haha, a mulherada de TPM vai me matar, né? Mas tá aí, o bom é que nada é caro e são coisas fáceis de serem encontradas, não estão restritas a um lugar específico (com exceção de uma).
Donut – essas rosquinhas macias e saborosas provavelmente estão na sua memória por causa do Homer Simpson, né? Na real, o donut é bem popular em todo o país e por aqui tem até uma rede chamada Dunkin Donuts (você encontra em cada esquina, praticamente). Gosto dos donuts de lá, são gostosos, tem bastante variedade de sabores e são baratos! Não coma muito com os olhos – evite pedir aqueles com muita cobertura, tendem a ser enjoativos!
Bagel – o formato do bagel lembra muito o donut, porque é redondinho, com o furinho no meio, etc etc etc – eles gostam mesmo deste design, né? Hahaha. Só que o Bagel é tipo pão, daí tem os normais, os com grãos e tal, e eles cortam o bagel ao meio e recheiam com o que você quiser, de cream cheese a camarão, salada, queijo… Fica tipo um sanduíche! É bem popular e o povo curte muito comer isso em lanches e no café da manhã. Nas padarias é fácil de encontrar e tem também lugares cujo carro-chefe é o bagel.
Muffins – vejo o muffin como o primo menos famoso do cupcake, tadinho! Brincadeiras à parte, os muffins são bem populares por aqui também. Nada mais é do que o bolinho com “apetrechos” no meio. Pode ser chocolate ou frutas. Eu adoro o de blueberries da Starbucks. Muffin também é super fácil de encontrar: tem nas padarias, cafés e também nos carrinhos de rua!
Cheesecake – gente, eu amo cheesecake, e me parece que é o pudim de leite aqui – faço cada comparação, né? Difícil ir a um restaurante e não encontrar a sobremesa no menu. Já provei vários, sempre gostei de todos, porque, me diz, tem como cheesecake ser ruim? O que mais amo é que não é uma sobremesa enjoativa: a combinação da base de biscoito com o a parte cremosa de queijo + a cobertura docinha… é perfeita! Mesmo que esteja em vários menus, o povo cita muito o cheesecake do Junior’s (7 av com 47St) e do Cake Boss (8 av com 41St).
Apple pie – desde criança, sempre achei lindas estas tortas americanas, fechadinhas em cima. Se você for a um mercado daqui, vai encontrar uma infinidade delas, mas certamente a mais clássica é a de maçã. É uma das receitas tradicionais do Thanksgiving (Dia de Ação de Graças). Enfim, se você estiver na terra do Tio Sam, não vai ser nenhum sacrifício experimentar mais uma guloseima, né?
Smoothie – amo, amo, amo! O smoothie é uma mistura de frutas e muito gelo – pode ter leite às vezes também. Como se fosse um shake, sabe? Não é um simples suco. Adoro as misturas inusitadas – amo o de banana com morango. É a pedida perfeita para se hidratar no verão inferninho de Nova York, porque além de gostoso é saudável. E você encontra em carrinhos de rua, cafés… não tenha medo de fazer um mix bacana de frutas. Tem uma rede aqui chamada Jamba Juice cujo cardápio conta com opções bem legais.
Icecream Sandwich – postei essa iguaria no Instagram (me segue!) esta semana e simplesmente bombou. E digo: não vem pra cá sem experimentar isso! Como o nome sugere, é um sanduíche de sorvete – eles usam cookies para fazer o papel do pão. Amistura do biscoito crocante com o sorvete é irresistível! O meu eu provei na Smorgasburg, a feira gastronômica de Williamsburg, que rola de abril a novembro. Mas aconselho comprar só um e dividir com alguém, porque o de lá é realmente grande. Também dá pra encontrar a delícia no Highline Park e na The Brooklyn Ice Cream Factory.
Cronut – por fim e não menos importante, o cronut! Como o nome já sugere, é uma mistura de croissant com donut e os nova-iorquinos simplesmente estão pirados por isso! A guloseima é criação da Dominique Ansel Bakery e dois meses de investigação foram necessários para colocar os pés sobre a receita perfeita. A massa de croissant é fofa por dentro e crocante por fora, além de ser recheado com creme e glacê. O mais interessante é o caráter exclusivo do negócio: as pessoas fazem fila e chegam às 6 da manhã, sendo que o lugar abre às 8. Depois que a padaria abre,  em meia hora não sobra nenhum para contar história – eles fazem só 250 por dia e uma pessoa só pode comprar 2. E sim, por enquanto, só são vendidos na Dominique Ansel Bakery mesmo, 189 Spring Street. Tá na hora de popularizar o negócio, né? Antes que me perguntem, não provei ainda, mas como é a febre do momento, achei que seria válido incluir aqui. Se alguém for, me conte. Por enquanto, vou esperar popularizar, haha.
Gostaram das dicas?

4 Comentários

  1. Adorei!
    E esse cronut foi bem comentado em 2 Broke Girs. hehe Elas estiveram na fila e tudo. Fiquei babando aqui, mesmo tendo almoçado não faz muito tempo. Fiquei mega curiosa no de sorvete e quero tudo!!!
    Beijos

  2. Oi Laura! Encontrei seu blog por acaso e agora ele é um dos blogs que visito diariamente 🙂
    Além disso, estou indo pra NY em setembro e ele tem sido a minha principal fonte de dicas nos últimos tempos. (Eu sinceramente estou morrendo de vontade de ir logo praí pra comer todas essas coisas hahaha)
    Parabéns pelo trabalho!

Leave a Response