Blog da Laura Peruchi – Tudo sobre Nova York
viagem

Atravessando a Mario Cuomo Bridge – e o que fazer em Tarrytown

Sou fascinada por pontes. Aqui em Nova York, já cruzei a Brooklyn Bridge, a Williamsburg Bridge e a Queensboro Bridge. Perdi a conta de quantas vezes cruzei a primeira. Além disso, eu fui até Staten Island só para ver a Verrazano Bridge de perto. Adoro encontrar locais especiais na cidade para fazer fotos com as pontes. Lembro de quando vi a Golden Gate em San Francisco pela primeira vez. Então, vocês já perceberam o meu amor, certo? E vocês podem imaginar como fiquei animada quando o governador Andrew Cuomo anunciou a nova ciclovia da Mario Cuomo Bridge, em Tarrytown. Eu sei, eu sei, não é Nova York, mas eu disse: eu amo pontes, não importa onde elas estejam. Eu fiquei com muita vontade de ir lá para ver essa ponte de perto e cruzá-la! Na sexta-feira passada, alugamos um carro e dirigimos até Tarrytown – não apenas para cruzar a ponte, mas também para fazer outros programas. Vou contar tudo sobre cruzar a ponte + sugestões de coisas para fazer em Tarrytown e na região.

Mario Cuomo Bridge bike path

Totalmente aberta ao tráfego em 2018, a Mario Cuomo Bridge conecta os condados de Rockland e Westchester. Localizada a 32 km ao norte de New York City, a ponte estaiada atravessa uma das partes mais largas do Hudson River e é a ponte mais longa do estado de Nova York. Com 5,7 km,  sua ciclovia  é uma das mais longas dos EUA.

O caminho tem um lado designado para pedestres e outro para ciclistas. Mas você não precisa se preocupar – não é lotado como a Brooklyn Brdige, por exemplo. Além disso, todo o trajeto conta seis mirantes e cada mirante foi projetado em parceria com a comunidade e celebra a rica história do Vale do Hudson. Eles são ótimos locais para vistas incríveis – e belas fotos, é claro! Aqui estão algumas informações sobre a ciclovia:

  • Aberta 7 dias por semana – das 6h às 22h
  • Tempo aproximado de caminhada – 80 minutos
  • Tempo aproximado de bicicleta – 20 minutos
  • Largura – 3m65
  • Wi-fi grátis – mas sem banheiro


Por último, mas não menos importante: coloque o endereço 333, South Broadway, se for atravessar de Tarrytown. De South Nyack, use o cruzamento da Clinton Avenue com a South Franklin Street.
Espero que gostem! Além disso, se você está planejando cruzar a ponte, há muitas coisas para fazer em Tarrytown e nos arredores. Veja a seguir – e mapa no fim do post!

Transporte

Como a ideia era explorar um pouco a região, alugamos um carro pelo Getaround. Depois que Thiago e eu descobrimos este aplicativo, nós usamos direto! Pense no Getaround como uma Airbnb para carros. Você se cadastra pelo aplicativo e depois pode pesquisar carros perto de você. Tudo é por meio do aplicativo – incluindo o desbloqueio do carro. Sem estresse, sem burocracia, sem filas e sem papelada. Nós amamos! Você também pode ir para Tarrytown usando o Metro-North, mas quando chegar lá, precisará de um Uber ou táxi.

Coisas para se fazer em Tarrytown e região

Sleepy Hollow Lighthouse

Ta aí outra coisa que amo: faróis. Não sei por que, mas simplesmente amo. Este também é conhecido como Tarrytown Lighthouse ou Kingsland Point Lighthouse e é de 1883! O Farol Sleepy Hollow é único entre os faróis do Rio Hudson – é o único farol do estilo “sparkplug” que contém quartos familiares. As paredes tinham cinco andares de espaço. O primeiro e maior andar continha a cozinha, a sala de jantar e a sala de estar. O segundo e o terceiro andares continham um grande quarto cada. O quarto andar continha um quarto menor e um escritório. O quinto andar, que não tinha janelas, apenas pequenas vigias, era a sala de vigia, onde o zelador podia ficar de olho no rio durante as tempestades e outras condições climáticas, a salvo do vento, da umidade e do caminho da luz.

Se você quiser visitar o Farol, não deixe de ir ao Devries Park – é um lindo parque com vistas incríveis para o Rio Hudson, playgrounds, bancos e muito espaço. Lembre-se de que o estacionamento custa $ 5 para residentes e $ 10 para não residentes – mas encontramos uma vaga perto da estação Metro-North, não muito longe do parque. Meu conselho? Vá lá no final do dia – e você pode me agradecer depois pelo lindo pôr do sol. Além disso, do Farol você ainda pode ver a ponte!


Kykuit

Kykuit é a residência da família Rockefeller. Pelo local, passaram quatro gerações da família, começado com o filantropista John D. Rockefeller, fundador da Standard Oil. Seus negócios fizeram dele o homem mais rico dos Estados Unidos. A residência – bem como seus jardins – fazem parte do National Trust for Historic Preservation, e vem sido mantida por mais de 100 anos. É possível conhecer Kykuit por meio de um dos vários tours oferecidos. Mas lembre-se que Kykuit não abre o ano todo. A temporada começa no início de maio e vai até meados de novembro. De maio a setembro e também em novembro, Kykuit abre de quinta a domingo. Em outubro, abre todos os dias. Por conta do COVID-19, atualmente o local está fechado.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Lyndhurst Mansion (@lyndhurst_mansion) em

Lyndhurst

É uma propriedade majestosa às margens do Hudson River, um ícone americano da arquitetura e da paisagem. Lyndhurst pode ser explorada por meio de várias opções de passeios guiados ou você pode optar por passear pelos belos jardins por conta própria. O Daily Grounds Pass permite que você explore a propriedade por conta própria. Cheque o site para mais detalhes. Os tickets para a área externa estão disponíveis! Ainda não visitei o local, mas já vi várias ótimas recomendações e as fotos não mentem.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Warwick Winery & Distillery (@warwickvalleywinerydistillery) em

Warwick Valley Winery & Distillery

Tem muitas vinícolas no Hudson Valley. Essa não fica exatamente em Tarrytown – mas se você estiver dirigindo, por que não? Essa vinícola é tão linda! Os terrenos bem cuidados, jardins e pomares abrangem mais de 48 hectares. Esta vinícola criou a premiada e original cidra de Nova York, Doc’s Cider, e também abriga a primeira destilaria em NYS desde a era da proibição, American Fruits, e criou o premiado Gold Black Dirt Bourbon. Além das degustações, você também pode desfrutar do menu de comida, que inclui pizzas, saladas e sanduíches, além de queijos e outros petiscos para acompanhar os vinhos! O lugar costuma ter músicos talentosos que tocam todos os fins de semana e geralmente promove 4 festivais de música durante os meses de verão.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Harper’s Restaurant & Bar (@harpersonmain) em

Harper’s

Jantamos neste lugar e foi uma recomendação da equipe Sleek E-bikes! E não poderíamos estar mais felizes com essa escolha. Restaurante especializado em culinária americana moderna de origem e cervejas artesanais em ambiente chique e despojado. A comida tem o conceito farm to table, fresca e deliciosa! Em vez de pedir dois pratos principais, pedimos três aperitivos – mexilhões, abobrinha e lula. Estava tudo delicioso, mas guarde um pouco de espaço para a sobremesa. Vocês precisam pedir o Olive Oil Cake! Confie em mim!

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por The Hungry Hispanic (@thehungryhispanic) em

Sunset Cove Al Ponte

É um lindo restaurante à beira do rio, localizado ao norte da Mario Cuomo Bridge. Eles apresentam uma cozinha continental com um toque asiático / mediterrâneo. O local fica aberto o ano todo e conta com um lindo pátio para a temporada primavera-verão. Eu não pude ir lá, mas duas seguidoras recomendaram este lugar e disseram que é um ótimo lugar para ver a ponte e apreciar o pôr do sol.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Half Moon Restaurant (@halfmoonrestaurant) em

Half Moon

Esta foi outra sugestão de uma seguidora. É um restaurante e bar à beira do rio com pratos americanos pequenos e grandes e área externa com vista!


Leave a Response