Blog da Laura Peruchi – Tudo sobre Nova York
serviçosturismo

Dinheiro em Nova York: moedas, notas antigas, cartões e mais dicas

Dinheiro é algo que envolve qualquer viagem, certo? No caso de Nova York, a gente tem que considerar várias coisas: além dos gastos com alimentação, transporte e atrações turísticas, a cidade é também destino de compras para muita gente. Depois de ver algumas perguntas se repetirem bastante lá no grupo do Facebook, decidi escrever um post para sanar algumas dúvidas e trazer algumas dicas. Muitas delas valem para quem está viajando para outros destinos dos Estados Unidos.

As moedas – muita gente me pergunta se existe algum macete para identificar as moedas americanas. Preciso confessar: faz três anos que moro aqui, mas foi há alguns meses que consegui, de fato, identificar com sucesso o valor de cada uma das moedas. Isso porque elas não são nada intuitivas: a moeda de dez centavos, por exemplo, é menor que a de cinco centavos. Sem contar que muitas delas não leva o número em si, o que fica mais complicadinho. Por muito tempo, só jogava as moedas no caixa e o atendente pegava o que era necessário para pagar. Aqui, há moedas de 1, 5, 10, 25 e 5o centavos, além de 1 dólar. As mais populares são as de 1, 5, 10 e 25 – pelo menos são as que eu mais tenho aqui em casa. Raramente vejo as moedas de 50 centavos e 1 dólar. Preste atenção a cada uma delas: one cent – 1 centavo, five cents – 5 centavos, one dime – 10 centavos, quarter dollar – 25 centavos, half dollar – 50 centavos, one dollar – 1 dólar. As de 1 centavo e 10 centavos têm quase o mesmo tamanho, sendo que a de 10 é a menor e a de 1 é de cor bronze. As de 5 centavos e de 25 centavos têm quase o mesmo tamanho, sendo a de 25 a maior – e são maiores que as de 1 e de 10. A de 50 centavos é a maior de todas e a de 1 dólar é dourada. Se você for usar bastante cash para as suas compras aqui, tenha em mente que vai acumular muitas moedas. Aqui não existe a cultura da “balinha” de troco ou até de ignorar trocos pequenos. Você vai receber o troco certo para tudo – inclusive se ele for 2 centavos. Não despreze suas moedas e não acumule-as: tente usá-las para compras menores – como café e água, para não correr o risco de voltar pra casa cheio delas.

As cédulas – quanto às cédulas, não há muito mistério, pois elas contam com números para identificar o valor. Há cédulas de 1, 2, 5, 10, 20, 50 e 100 dólares. O que tem preocupado muita gente é a circulação de cédulas antigas – da década de 60 e 80 (o rosto nas cédulas é menor). As pessoas ficam apreensivas, com medo de as notas não serem aceitas. Bem, se você estiver portando notas antigas, não se preocupe. Pode ser que você presencie o vendedor analisando a sua nota por mais tempo, mas em 99% dos casos elas serão aceitas – mas melhor usá-las em estabelecimentos grandes. Os menores tendem a não aceitar. Se estiver apreensivo, você pode se dirigir a qualquer banco (Bank of America, Chase, etc) e trocá-las – não esqueça de levar seu passaporte.

Cartões de crédito – se você pretende usar cartão de crédito durante a sua viagem, certifique-se de que ele é internacional e lembre-se que as transações terão imposto de 6,38%. Além disso, é muito importante entrar em contato com a operadora do cartão antes da viagem e autorizar o uso do mesmo no exterior, para o período em que você estiver fora. Aqui em Nova York, bandeiras como Visa e Mastercard são aceitas em praticamente todos os lugares – há alguns poucos restaurantes que só aceitam cash, mas isso estará discriminado no menu ou na porta. Atenção: se você optar pelo Visa Travel Money, lembre-se que a opção na hora do pagamento será sempre crédito – sempre que você paga algo com cartão, o atendente pergunta se é crédito ou débito.

Quantidade de dinheiro – lembre-se das regras da Receita Federal sobre a quantidade de dinheiro para viagens ao exterior.  Para sair do Brasil, com recursos em moeda nacional ou estrangeira, o limite é de R$ 10.000,00. Se você estiver portando mais que isso, é preciso fazer a Declaração Eletrônica de Bens de Viajante e apresentá-la. A regra vale tanto para dinheiro levado em espécie, cheques de viagem ou cartões pré-pagos. Já nos Estados Unidos, é permido entrar com até US$ 10.000 sem que haja necessidade de declarar  (cartões de viagem e de crédito não entram nessa soma, somente dinheiro em espécie). Caso a quantia que você porta ultrapasse esse valor, você não será impedido de entrar nos EUA – somente será necessário fazer a declaração. O valor de U$10.000 se aplica a cada pessoa viajando sozinha ou a pessoas viajando juntas que tenham preenchido uma declaração conjunta. Ou seja, se duas pessoas tiverem preenchido este tipo de declaração em conjunto (exemplo, um casal) elas entram no limite de  U$10.000. Lembre-se que a obrigatoriedade de declaração não implica pagamento de taxas ou impostos.

Casas de câmbio em Nova York – muitas pessoas perguntam se vale a pena trocar reais por dólares aqui. A verdade é que a cotação é a mesma – só que ao contrário – e toda casa de câmbio tem o seu lucro em cima da transação. Sendo assim, não há vantagem nenhuma em trocar o dinheiro aqui. Melhor já chegar em Nova York com os seus dólares em mão e começar a aproveitar logo a viagem. É algo que não traz benefícios – sendo assim, você fica com uma preocupação a menos durante o seu período aqui!

Espero que essas dicas tenham ajudado vocês! 


9 Comentários

  1. Post como sempre muito útil Laura, uma dúvida: no tópico sobre quantidade de dinheiro, você disse que o valor de 10 mil vale por pessoa ou por casal ou família que preenchem a mesma declaração, mas que declaração é essa ? Obrigada

  2. Laura! adoro o blog!
    Estou pensando em ir para Nova York em agosto, mas como já conheço a Big Apple e já fiz o roteiro “turista”, queria dessa vez me dedicar a Long Island… Ir às viníciolas, conhecer os Hamptons, Montauk e etc e ficar hospedada por lá!
    Faz um post falando sobre isso, tem pouquíssima coisa na internet…

    1. Oi Paula! Tem vários posts fora da rota turística e fora de Ny. Long Island já falei de East Hampton e fazenda de lavandas. E tem também alguns destinos upstate, você já viu? Também uns roteiros de locais no the Bronx. Da uma exploradinha.

  3. Oi, tudo bem? Quer dizer entao que viajando em familia temos desvantagem em relacao ao valor que podemos levar? 1 pessoa pode levar 10 mil dolares e quando vamos em 4 pessoas cada um so pode levar 2.500? No minimo injusto!! ?

  4. Lau, tem uma máquina chamada star coin (ou coin star) que troca moedas por cédulas. No caso de alguém que tenha muitas moedas, vale a pena levar e trocar.
    Eu acumulo minhas moedas em casa e quando já tem bastante, levo pra trocar. A máquina fica com uma pequena % do dinheiro. No site deles tem a localização das máquinas.

  5. Bom dia Laura, estava procurando informação sobre trocar dólar antigo nos EUA e seu post ajudou muito!
    Estou indo p Miami e estou receosa de ir com notas antigas que eram de meu avô, vc acha é simples eu chegar em um banco e trocá-las ainda? Obrigada

Leave a Response