Blog da Laura Peruchi – Tudo sobre Nova York
lifestyleNYC

Alugando apê em Nova York!

Alugar um apartamento em Nova York pode não ser a tarefa mais simples do mundo e as coisas aqui são um pouco diferentes do Brasil (pelo menos na minha experiência de inquilina que se mudou umas 7 vezes! hehe). Como eu tenho a intenção de contar um pouco da vida por aqui – e como recebi muitos comentários positivos sobre meu primeiro ‘diário’ de Nova York – achei que seria interessante compartilhar nossa experiência – talvez o post possa ajudar quem está na mesma situação.

Pra quem não sabe, nós estamos num apartamento temporário no Brooklyn. Só poderemos ficar aqui até dia 1 de fevereiro – ou seja, o tempo está correndo. O apê fica próximo ao Downton Brooklyn e meu namorido o encontrou pelo site CraigsList. O local pertence a um americano que foi viajar e colocou o espaço para locação. O fato de já ser um apartamento habitado nos ajudou, já que chegamos aqui só com malas e tínhamos tudo que precisávamos. Nosso anfitrião foi muito atencioso, deixando toalhas e lençóis limpos, além de shampoo, condicionador e sabonete, sem contar a geladeira abastecida. É, tivemos sorte.

Nossa corrida pelo novo lar já começou no início da semana passada, uns quatro dias após chegarmos em Nova York. Vocês devem estar pensando: ah, mas a oferta é grande. Sim, a oferta é grande, mas a procura também é e quem já escolheu apartamento para alugar sabe que não é de cara que a gente encontra aquilo que gosta. Na hora da busca, a internet é a melhor amiga. São muitos sites que reúnem os mais diversos tipos de imóveis: casas, apartamentos, estúdios (super comum por aqui). Usamos o CraigsList, Trulia, Zillow, StreetEasy, NyUrbanLiving e Miron Properties
Sites como estes são bastante práticos. Você consegue refinar bem a sua busca filtrando por tipo de moradia, quantidade de quartos e de banheiros, valor máximo mensal… até aí nada diferente do Brasil, né? Mas há outros filtros que já mostram como algumas coisas são mais peculiares…
Um dos filtros bem importantes é o Fee ou No Fee. Ele se refere a uma taxa, espécie de comissão da imobiliária, que costuma ser de 10 a 15% do valor do aluguel anual – o que pode dar um valor bem salgadinho. A maioria dos sites já oferece a opção de filtrar por apartamentos com ou sem essa taxa.
Também dá pra filtrar o apartamento por outras preferências. Antes de mais nada, vale lembrar que aqui em Nova York há muitas construções antigas, prédios de antes da segunda guerra (indicados nos filtros como Pre War), com várias peculiaridades. Estas peculiaridades incluem características que podem ser estranhas pra gente (pelo menos pra mim são) como: escadas super apertadas, banheiros sem janelas e minúsculos (quando não são localizados do lado da cozinha – tipo, oi, tô cozinhando e tem alguém no banheiro do lado do meu fogão!), além de muitos terem pouquíssima iluminação. Este último, particularmente, é um fator que eu prezo bastante, por isso fiquei muito surpresa com vários apartamentos que visitamos que tinham quatros e/ou salas sem janela – oi? Kordei, cadê sol? 
E não se enganem, não é porque é Nova York que é glamour. Aqui também tem golpe, apartamentos que parecem mansões nas fotos e não são nada disso, além daqueles que fazem você pensar: como alguém pode viver decentemente com tão pouco espaço?
Outro fato peculiar daqui: é difícil achar um apartamento com lavadora de roupas na unidade. Isso é artigo de luxo. Um pouco mais comum é ter lavanderia no prédio. Mas, em compensação, lavadora de louça, que pra mim sempre foi coisa de rico – desculpa aê! – é banal. Vimos o eletro em praticamente 90% dos aptos que visitamos. Ah, outra coisa diferente, mas super bacana: não vi um apartamento que não tivesse cozinha completa: pia, armário, fogão e geladeira estão sempre presentes, e, às vezes acompanhados de microondas, a própria lavadora de louça, como citado, e até mini adega! E não se engane: tudo em ótimo estado, muitos zero bala! Além disso, todos os aparamentos possuem closets, muitos closets, em todos os lugares do recinto há closets, closets, closets. 
Agora, partindo pra localização! Saímos do Brasil convencidos de que morar no Brooklyn seria a melhor opção. O bairro está cada vez mais pop – hello Girls! – e os apartamentos seriam mais baratos. Nossa pesquisa inicial foi por aqui mesmo. A região que estamos é ótima, super bem-servida de restaurantes, linha de metrô, lavanderia e supermercados. Só que, tipo assim, o Brooklyn é enorme, nós amamos a localização que estamos, mas não achamos nada por aqui e não curtimos os outros aptos em outras regiões. Até que… fomos ver um apartamento em Manhattan…
…e tudo mudou. Agora, nosso foco é encontrar um apartamento na ilha, pra ficar mais perto de tudo – e do fervo, claro. Viver intensamente, uhuulll! 
(ok, parei). Mas sério, vimos de perto de que este papo de ‘morar na ilha não compensa’ é balela., pelo menos pra gente. Obviamente você pode encontrar apartamentos maiores no Brooklyn pelo mesmo preço de um pequeno/médio em Manhattan, mas, pro nosso caso, só duas pessoas, está dentro do que queremos. Falando em Manhattan – e isso vale pro Brooklyn também – obviamente os apartamentos são mais caros quanto melhor for a localização. Encontramos apartamentos ótimos no domingo, mas que ficavam numa região que não tinha muitas linhas de metrô, por exemplo. 
Tá, mas e aí, eu me interessei por um apartamento que vi na internet, faço o que? Bom, primeiro você entra em contato com o corretor ou responsável (sempre tem um e-mail ou fone). Daí ele vai combinar um horário com você – e aproveitar pra te encher de perguntas do tipo: o que você busca? Qual seu orçamento? Você tem animais de estimação? Vale salientar que aqui o pessoal é super disponível – não tem sábado nem domingo – contei pra vocês ontem que passamos o fim de semana visitando apartamentos, né?
Infelizmente ainda estamos nesta fase, de visitas de apartamentos – porém, acredito que vamos fechar algo até hoje, já que vimos um ontem que nos interessou bastante – e só vamos ver mais outros por precaução, com a mesma agente, o que nos dá mais segurança. Isso porque, como eu falei no começo, a procura é grande, então, se você encontrar algo que esteja dentro do que deseja, nem pense duas vezes, garanta!
Quanto à burocracia, – sim, ela existe aqui também meu bem – é tão chatinha quanto no Brasil, mas diferente (e acho que é pior!). Bom, você achou o apartamento dos seus sonhos e quer alugá-lo. A partir daí, é preciso reunir uma papelada (é, já vi este filme também) com informações que possam provar que você tem condições de pagar o aluguel. Um histórico de pagamentos de seus alugueis no Brasil, emitido pela imobiliária, pode ajudar. Aí, depois de uma pré-análise, eles te dão ok – ou não – para submeter o processo. E – aha! – é preciso pagar para isso. Contando na melhor das hipóteses que o resultado seja positivo, aí é preciso ver as condições de aluguel. Alguns apartamentos têm a tal taxa que eu citei no início e aqui também há o tal do depósito de segurança – um pagamento adiantado de 1 ou 2x o valor do aluguel, que será devolvido a você quando deixar o local. Quem disse que era fácil, né?
Bom, eu prometo atualizar o post quando fecharmos algo. Espero que tenham gostado do post, sei que ficou longo, mas a intenção foi dividir nossa experiência. E não somos expert, este é um relato de um casal que está fazendo tudo por conta própria, errando e acertando. Se alguém tiver alguma dica, deixe nos comentários.
PS: tô com ideias de fazer vídeos pela cidade, topam?

5 Comentários

  1. Como já comentei da outra vez, adoro posts assim. Primeiro porque parece que estamos mais perto de você nessa aventura toda – e sempre torcendo pelo melhor, claro -, daí já aproveito e fico me imaginando passando por isso, vivendo em outro lugar, conhecendo coisas novas…
    Tomara que o apê dê super certo. E acho incrível fazer os vídeos por aí, com certeza, assistirei.
    Beijos

  2. Oii (:
    Aii, adorei o post! rs
    Acho meio impossível eu ir morar ai algum dia, haha Mais acho super interessante você contar suas histórias, mostrar pra gente como são as coisas por ai!
    Tomara que você consiga alugar logo, pra ajeitar seu cantinho né! É ruim ficar dependendo de visitas, etc etc
    AAAH, e quero videos pela cidade sim *_*' rs

    Beijos

  3. Amei o post!! E naõ ficou longo não, pode contar mais…rsrsrs
    Fui à NY ano passado, no Natal, e fiquei apaixonada…deve ser um sonho estar morando aí, mesmo com todas as dificuldades, é NY né?
    Continue nos contando tudo nos mínimos detalhes, amo!!
    E já esperando pelos vídeos…
    Boa sorte!!
    Bjuss
    Veruska

Leave a Response