Diário de viagem

Diário de viagem a Nova York – Pâmela Reis

O Diário de Viagem é uma seção que traz relatos de leitores do blog. Nesses relatos, eles contam como foi a viagem a Nova York, o que mais gostaram de fazer, o que não gostaram, dividem dicas, enfim: um diário mesmo. A convidada de hoje é a Pâmela Reis, do Rio de Janeiro, RJ. Ela ficou 10 dias, em maio de 2019. Para conferir mais relatos, clique aqui.

Olá pessoal! Quero compartilhar os 10 maravilhosos dias que passei em Nova York. O grupo foi super válido, sempre recorria a ele quando precisava de qualquer coisa e sempre achava informações relevantes!  Viajamos eu e meu marido para Big Apple entre os dias 30/04 e 09/05. Voamos pela Latam, voo tranquilo e sem atrasos. E ficamos hospedados em Airbnb, foi nossa primeira experiência e achei excelente o custo-beneficio.

Dia 20/04 – chegamos no JFK por volta das 10h e foi super tranquilo passar pela imigração! Perguntaram quantos dias ficaríamos e onde ficaríamos, respondemos e passamos. Como fizemos uma viagem longa, 2 conexões, optamos por pegar um Uber e chegamos ao local da hospedagem em aproximadamente 1h. Deixamos as malas e saímos para finalmente conhecer a cidade, compramos nosso Metrocard ilimitado, o que nos deu tranquilidade para andar sem medo de se perder, e fomos em direção a Times Square. Descemos no Grand Central Terminal depois caminhamos até a região da Times, paramos pra comer no Sbarro (U$15), comemos pizza e estava bem saborosa. Nesse dia, também fomos ao Bryant park, igreja de Saint Patrick, biblioteca pública e Rockefeller Center.

Dia 01/05 – o dia estava nublado e um pouco chuvoso, então resolvemos que seria ótimo para ir ao outlet de Jersey Garden. Pegamos o metrô e depois o ônibus que nos deixou na porta, levamos menos de 1h pra chegar. Gostei bastante, não achei nada em Nova York com preços parecidos. Comemos no Applebee’s (acho q uns U$40). Na volta, pegamos o ônibus no mesmo lugar onde descemos, não sei se foi sorte, mas não esperamos nada pro ônibus sair, tanto na ida quanto na volta…

Dia 02/05 – o dia amanheceu lindo! Nem parecia que tinha feito tanto frio no dia anterior… e nada melhor do que aproveitar um dia desses conhecendo o Central Park! Entramos no parque na altura do MET, tínhamos comprado algumas coisas e levamos pra tomar café sentados na grama. Depois de conhecer alguns pontos de interesse, saímos na altura do Museu de História Natural. Antes, paramos pra comer no Shake Shack (U$35), que delícia! Hambúrguer super saboroso e batata deliciosa. Fomos comprar o ingresso para o museu, a fila estava um pouco grande mas foi até rápido, entrada paga com preço sugerido. Achamos o museu bem legal, pena que não tivemos tempo o suficiente para ver tudo com calma, logo anunciaram que o museu fecharia em breve – acho que ficamos lá umas 2 horas e foi pouco. Voltamos para casa para descansar um pouco. À noite, iríamos ao rooftop 230 Fifth, o tempo já não estava mais o mesmo, vento frio e céu nublado. Mas, pegamos o metrô em direção ao rooftop e, ao sair da estação, fomos surpreendidos pela chuva! Decidimos ir a um jazz que tinha ali perto, mas pelo que entendemos ainda não tinha aberto e ficamos só na parte do restaurante pra jantar (U$70) achei caro e a comida nem era grandes coisas. Quando saímos a chuva ja tinha passado e como estávamos ali perto fomos ao famoso 230 fifth, mesmo não estando com o céu limpo a vista é linda! Lugar bem bacana e descontraído, bebemos cerveja (U$9) e fomos embora.

Dia 03/05 – tiramos o dia pra conhecer o High Line e região. Li opiniões contraditórias sobre o local, mas eu achei bem legal, é bem bonita a arquitetura em torno do High Line. Depois, comemos pizza no Chelsea Market – achei a fatia pequena apesar de gostosa. De lá, pegamos um Uber até a Harmon, realmente a loja tem ótimos preços e variedades, deixei alguns dólares por lá rs. Depois de dar uma passada em casa, caminhamos pela 5 av até chegar à Times Square, fomos ao Hard Rock e à loja do M&M’s. Comemos no Five Guys (U$30) bem gostoso também, mas preferi do Shake Shack, meu marido gostou mais do Five Guys.

Dia 04/05 – mais um dia nublado, mas decidimos conhecer o Brooklyn! Atravessamos a ponte sentido Manhattan – Brooklyn. Depois de atravessar, caminhamos pela região do DUMBO e tomamos café no Starbucks e depois compramos o ticket do ferry que nos levaria para Williamsburg. Fomos direto para a feira gastronômica Smorgasburg, experimentamos dois tipos de comida (uns U$15 cada) uma era uma carne, tipo costela, na brasa e o outro um sanduíche de carne com queijo. Depois ficamos na área reservada para bebidas e experimentamos os chopps artesanais (U$8 cada), eram 4 tipos diferentes, não me lembro os nomes.. Saímos pra conhecer a cervejaria Brooklin Brewery, lugar bem descontraído e super legal, tem um tour pra conhecer o processo de produção- apesar de não conseguir entender muita coisa do que o guia falou, foi legal rs. De lá, fomos ao Rooftop Westlight para ver o pôr do sol e depois de 1h na fila quando finalmente subimos a área com a melhor vista estava reservada, acho que estava tendo um casamento, saímos frustrados…

Dia 05/05 – era domingo e decidimos fazer um brunch e conhecer o Soho, Little Italy e Chinatown. O dia estava muito nublado e chuvoso, mas estávamos em Nova York e não era uma chuvinha que nos deixaria em casa SQN rs. Até saímos para fazer o brunch, no Jack and Freda ( uns U$30) estava bem cheio e esperamos uns 30 minutos para entrar. As atendentes foram muito simpáticas e a comida estava ótima, mas a chuva não deu trégua, então não deu para conhecer bem os bairros. Mas a impressão que tive é q Little Italy seria um ótimo lugar para almoçar, vários restaurantes nos chamaram a atenção. Já Chinatown parece uma região de camelódromo, não compramos nada. Voltamos pra casa torcendo que a chuva parasse, acabamos dormindo o dia inteiro.

Dia 06/05 – o dia amanheceu incrivelmente lindo! Fomos conhecer Coney Island. Dei bobeira e não pesquisei antes de ir, quando chegamos os parques estavam fechados. Mas caminhamos pela praia e comemos no Nathan’s, cachorro-quente bem saboroso, mas é pequeno. Depois, retornamos para Manhattan, caminhamos pela região do Columbus Circle, entramos mais uma vez no Central Park e depois fomos conhecer o restaurante Ellen’s stardust, o restaurante em que os garçons também são cantores, achei o lugar super bacana e ficaria lá a noite toda, pena q uea cerveja é tão cara rs, (uns U$100 comida e cerveja) a comida é boa mas nada de extraordinário.

Dia 07/05 – dia de conhecer Wall Street! Antes, passamos na B&H Photo, os preços de eletrônicos estavam melhores do que na Best Buy. De lá, pegamos metrô em direção a Wall Street, caminhamos pelas ruas, passamos pelo Federal Hall, bolsa de valores, Trinity Church e o touro de bronze, que tem fila pra tirar foto, ficamos na fila pra garantir sorte nas finanças haha. Depois fomos ao Battery Park, comemos alguma coisa e caminhamos pelo parque. Em seguida, fomos ao memorial do 11/09 e depois ao museu, os ingressos free já haviam sido adquiridos no dia anterior pelo site, super fácil de conseguir, e nos livrou de uma fila grande. Não há o que dizer sobre o museu: são coisas inacreditáveis de se ver e triste ver tamanha crueldade. Na saída, passamos na Century 21, achamos essa loja melhor, com mais variedade. Voltamos para Midtown, comemos a pizza de 1 dólar, não é umas das 7 maravilhas do mundo mas é melhor do que muita pizza do Brasil.

Dia 08/05 – meu aniversário! A viagem era também para comemorar meus 30 anos. Para esse dia, já havíamos comprado ingresso para Estátua da Liberdade. Por isso não fomos no dia anterior, o que seria o ideal. Pegamos os ingressos e passamos pela segurança, super rápido. Nosso ingresso dava direito a ter acesso ao pedestal da Estátua, o que nos permitiu chegar mais perto. Voltamos para casa e em seguida fomos assistir ao show da Broadway, tentamos a loteria por vários dias mas não tivemos sorte, então compramos nossos ingressos pela TodayTix. Vimos Alladin e achei simplesmente lindo! Tudo perfeito, cenário, efeitos, atores… adorei! Finalizamos a noite na Times Square.

Dia 09/05 – dia de ir embora… que pena! Mas antes eu precisava experimentar a panqueca americana. Então fomos tomar café na Ihop (U$30) – a única decepção foi ter deixado para fazer isso no último dia e não poder voltar de novo, estava simplesmente maravilhosa! Meu marido pediu um combo ovos com bacon e panqueca, que ele falou ser muito bom também. Além da comida ser super saborosa, o preço é justo. Depois, saímos pra comprar algumas coisas que estavam faltando e retornamos pra casa, terminamos de arrumar as malas e pedimos o Lyft,  não achamos viável pegar metrôcom malas pesadas.

E foi isso! Andamos muito a pé e sempre ficava impressionada com tudo à minha volta. O metrô é muito eficiente, e não é difícil de andar, mas tem que ficar atento à noite porque algumas estações entram em manutenção. Não dominamos o idioma, mas isso não foi um problema, quando não entendíamos as pessoas sempre tentavam explicar de uma outra maneira, e sempre tem gente disposta a ajudar. A viagem foi maravilhosa! Nova York é inesquecível e já saímos com vontade de voltar… Espero que meu relato seja útil de alguma maneira, assim como os que eu li foram úteis pra mim.

Gostaram do relato da Pâmela? Se você quiser participar, envie seu relato para análise para laura@lauraperuchi.com COM FOTOS, seu nome completo e cidade/estado. LEMBRE-SE que é preciso ser detalhista. Não precisa escrever um livro, mas seu relato tem que ser informativo!


Leave a Response