gastronomia

Manhatta – um restaurante com vista incrível em Nova York

Quando você acha que não tem como inventarem outro lugar com vista sensacional em Nova York, você descobre o Manhatta. Inaugurado há cerca de quatro meses, esse restaurante, que pertence ao Union Square Hospitality Group, combina uma vista sensacional com um menu do chef Jason Pfeifer, oferecendo opções sazonais e inspirada nos sabores franceses. Estava muito curiosa para conhecer o lugar – e, cheia de expectativa, confesso. No início de dezembro, reservamos uma mesa para jantar e estivemos lá conferindo de perto. E, hoje, vou contar mais detalhes sobre essa experiência para vocês.

O Manhatta fica localizado no 60° andar de um prédio que fica em Downtown, na Liberty Street. Sua localização privilegiada, num andar alto, e suas janelas amplas proporcionam uma vista sensacional para a cidade, contemplando o lado leste, oeste e midtown – para vocês terem uma ideia, dá para avistar o Empire State, a Brooklyn Bridge e a Manhattan Bridge. A vista é muito similar àquela do One World Observatory – a única diferença é que o Manhatta não tem vista para a parte sul. Minha dica é: faça sua reserva com antecedência e não esqueça de mencionar no campo de comentários que você quer uma mesa na janela. Quanto mais cedo fizer sua reserva, maiores as chances de seu pedido ser atendido.

Sobre a comida, como mencionei no início, o menu tem inspiração francesa. E tem um funcionamento diferente dependendo do dia da semana e do período que você escolher:

  • De segunda a sexta, das 11h30 às 14h, o almoço é servido no sistema a la carte. Tem opções de pratos principais a partir de U$26.
  • Aos fins de semana, das 11h30 às 14h, o almoço é servido no sistema de preço fixo. São três pratos (entrada, prato principal e sobremesa) pelo valor de U$68.
  • Todos os dias, das 17h às 21h30 (e até às 22h de quinta a sábado) o jantar é servido no sistema de preço fixo também. São três pratos (entrada, prato principal e sobremesa) pelo valor de U$78.
  • Clique aqui para conferir os menus.

Outro detalhe que vale a pena mencionar é que o Manhatta é um restaurante sem sistema de gorjetas. Segundo a gerência, os funcionáros têm participação nos lucros. A única coisa que vocês precisam adicionar à conta é o valor dos impostos, que são cobrados no final, como tudo aqui nos EUA. E os drinks também são à parte – mas a água normal ou com gás é free. E também é servido um pão quentinho com manteiga, cortesia da casa.

Como estivemos lá para jantar, nós pegamos o menu com preço fixo. Para entrada, eu escolhi uma salada e o Thiago escolheu um prato com couve de bruxelas e linguiça suína. De prato principal, eu escolhi um peixe, acompanhado de couve flor e lentilhas (Trout) e Thiago optou pelo Wagyu Coulotte, carne vermelha com cogumelos e purê de batata. Os pratos não só estavam deliciosos como também super bem apresentados – porque há quem diga que comer com os olhos também é importante, certo? As sobremesas, para mim, foram o ponto alto da noite. Eu escolhi o Chocolate Cremeux, com crocante de chocolate e caramelo, e a mistura de sabores e texturas estava simplesmente perfeita. Thiago optou pelo Warm Date Cake – bolinho quentinho, mas ele gostou mais da minha, então fica a dica.

Além disso, preciso mencionar a hospitalidade e o ótimo atendimento que tivemos. Toda a equipe foi super atenciosa e ainda ganhamos fried chicken de cortesia, junto com as entradas, e alguns docinhos quando trouxeram a conta. Não tenho absolutamente nenhuma reclamação a fazer a respeito do restaurante: foi aquém das minhas expectativas e entrou pra lista das melhores experiências que já tivemos. Não tenho dúvidas de que é um excelente programa para se fazer na cidade, já que você junta uma vista incrível com uma comida deliciosa.

Nossa conta deu cerca de U$200 – com um drink, uma cerveja e os impostos.

Endereço: 28 Liberty Street, 60th Floor – reservas clicando aqui. 

PS: não há indicação de dress code no site. Mas eu sugiro caprichar no look, afinal, o local em si pede né? 


Leave a Response