Diário de viagem

Diário de viagem a Nova York – Giulia Lecziniewski Perachi

O Diário de Viagem é uma seção que traz relatos de leitores do blog. Nesses relatos, eles contam como foi a viagem a Nova York, o que mais gostaram de fazer, o que não gostaram, dividem dicas, enfim: um diário mesmo. A convidada de hoje é a Giulia Lecziniewski Perachi, de Porto Alegre. Ela ficou 11 dias na cidade, em agosto de 2018. Para conferir mais relatos, clique aqui.

Li tantos diários de viagem e dicas aqui no blog para planejar os meus dias em Nova York e agora chegou a minha vez. Sou jornalista, moro em Porto Alegre e passei 11 dias em Nova York com meu namorado em agosto (nas últimas duas semanas do mês). O clima é doido. Era verão e pegamos dias bem quentes e bem fresquinhos (para casaco e calça mesmo!). Então, tenha sempre isso em mente ao fazer as malas. Caminhamos muito! Cerca de 17km por dia, tênis é nosso melhor amigo!

Quer saber mais sobre o clima em Nova York e o que esperar de cada mês e estação? Clique aqui!

Voo: Fomos de Latam num voo Guarulhos-JFK noturno. Chegou lá cedinho e já conseguimos aproveitar o primeiro dia de cara. Pesquisei muito e consegui uma promoção ótima pela Max Milhas. Foram muitas semanas de pesquisa.

Hotel: Ficamos no Pod Times Square – o irmão mais novo da rede que tem outros dois hotéis em Manhattan. Super bem localizado, na 42 com a 9th ave, pertinho da Times, dos teatros da Broadway, com mercadinhos, Starbucks, Shake Shack, tudo perto. O hotel é novo, descolado e os funcionários super solícitos. O quarto que ficamos era pequeno, mas nos acomodou super bem e acordávamos e dormíamos com vista pro Empire State.

Clique aqui para reservar o Pod Times Square.

Aeroporto – Manhattan: Assisti algumas vezes ao vídeo da Laura e da Paty sobre o Airtrain e decidimos ir de metrô até o nosso hotel. Como tinha uma estação a uma quadra, foi bem fácil de chegar. O único incômodo é que algumas estações/acessos não tem escada rolante e aí você tem que fazer uma certa forcinha para subir e descer com a mala. Por isso, indico essa opção pra quem vai com uma mala grande e mochila.

Clique aqui para conferir o vídeo!

Primeiro dia/Terça: Deixamos as malas no hotel por volta das 10h e partimos para explorar a Times Square. Fomos na escadaria vermelha, tiramos muitas fotos, visitamos a loja da Disney, MM’s. Fomos caminhando até o Bryant Park e decidimos almoçar por ali, bem ao estilo New Yorker. Fomos no Whole Foods que fica bem em frente e tem uma opção super bacana de buffet. São várias ilhas com saladas, carnes, massas, onde você monta sua caixinha e pesa. O meu prato deu 10 dólares, por exemplo. Aliás, o Whole Foods é uma ótima opção pra comprar snacks, com opções orgânicas e saudáveis. Almoçamos no parque, curtimos o clima, demos mais uma circulada e fomos ao hotel fazer o check-in, arrumar as coisas e descansar para a noite. Óbvio que voltamos para a Times que fica ainda mais cheia de gente e surpreendente à noite com os outdoors coloridos. Jantamos um hambúrguer no Shake Shack.

Quarta: Nosso dia começava sempre por volta das 9h – hora que Manhattan acorda também. Nesse dia, tomamos café na Carlos Bakery. Pedi um latte e o famoso cannoli, um rolinho frito com recheio doce à base de ricota e cream cheese – delícia! Comprei o passe de três atrações no CityPass pela internet antes (foi maravilhoso porque não pegamos fila nenhuma). Seguimos para o Top of the Rock trocar o passe pelos tickets e conseguimos para às 13h. Neste tempo conhecemos a St Patrick’s Church e as lojas da 5th Ave como NBA, Adidas, Sack’s. Depois visitamos o Top of the Rock. Levou uns 15 minutos da entrada até o observatório. Vale muito a pena porque a vista é linda! Almoçamos no Whole Foods de novo e depois fomos até a loja da TMobile para comprar o chip turista. Custa $30 e tem ligações e mais 2GB de internet por 20 dias. Foi o suficiente para usar o Google Maps durante toda a viagem (deixei pra postar fotos nas Wi-Fis da vida e sobrou Internet até o fim da viagem).

Clique aqui para comprar o CityPass.

Clique aqui para comprar ingressos para o Top of the Rock

O programa da noite foi ver um jogo do Yankees no Yankee Stadium. Compramos os ingressos pela internet antes e pagamos $20 cada um. Eu não entendi nada de baseball, mas foi muito legal! O clima do estádio é incrível. Jantamos por lá o famoso hot dog do Nathan’s.

Quer saber mais sobre os jogos de baseball em Nova York? Clique aqui.

Quinta – Dia de compras no outlet! Pegamos nosso café na Starbucks e seguimos para Port Authority, que fica na outra esquina do nosso hotel. Compramos as passagens de ida e volta ($14 os dois trechos) para o ônibus que leva até o Outlet Jersey Gardens. Foi bem cansativo. Isso que fiz uma lista das lojas que queria ir. A dica é ficar atento às promoções BOGO – onde você leva o segundo produto pela metade do preço. Na página deles na internet tem uns cupons de desconto adicionais. Compramos tênis na Famous Footwear, onde além da promoção BOGO, o voucher dava 15% a mais de desconto. As lojas são bacanas para peças básicas, tipo jeans, camisetas. Não espere lançamentos em lojas tipo Adidas e Nike.Almoçamos uma pizza por lá e pegamos o ônibus de volta pelas 16h. Descansamos e jantamos no Bubba Gump da Times. Incrível! Se você não gosta de pimenta, fique atento porque alguns pratos são bem apimentados. Pedi camarões grelhados com arroz jasmine e uma limonada de blueberry! Se quiser tomar algo alcoólico, tem que apresentar identidade. Nossa noite terminou com mais uma caminhada pela Times!

Sexta    Café no Starbucks de todo dia – Porto Alegre não tem, então tínhamos que aproveitar. E partimos com nosso Metrocard ilimitado para o Central Park. Aqui vale o destaque para nosso amigo Google Maps, que é incrível e direciona o trajeto todo que você precisa fazer – desde a entrada da estação, o sentido do trem e quantas estações faltam para descer. Fizemos um roteiro pra explorar o meio/sul do parque, que é enorme! Tiramos muitas fotos no Cats Rock, Bethesda Fountain, Bow Bridge, estátua da Alice. Levei uma canga e sentamos na grama quando o sol apertou. Foi o dia mais quente da viagem – com 30 graus e sensação térmica maior ainda pela umidade. O Met estava previsto para esse dia, mas deixamos mais pra frente. Fizemos um roteiro flexível como tínhamos vários dias.

Um guia para explorar o Central Park

Do Central Park, fomos até o Plaza, que tem uma Food Court incrível no subsolo. A entrada é pela lateral, mas entramos pelo lobby principal mesmo hehehe. Escolhemos a pizza Rollio para o almoço – uma massa super fininha que você enrola com a salada pra comer. A pizza com água saiu uns $15. Depois do almoço, pegamos um ônibus rumo ao Flatiron Building – Os trens têm ar-condicionado, mas as estações não e viram sauna. Pesquisei o vídeo da Laura sobre como andar de ônibus e foi super fácil. O Maps indicou as paradas até chegar ao ponto certo. Tiramos fotos do prédio, conhecemos o Eataly (que tem absolutamente tudo da Itália, de massa até shampoo) e fomos atá à Harmon (uhu!). Vá com lista ou você pira lá dentro. O vendedor super simpático perguntou de onde éramos, quando disse que éramos brasileiros, ele falou que mais da metade dos clientes é do Brasil (Laura, teu blog tá bombando!). A diferença pra farmácia chega a 2 ou mais dólares por produto e vale muito a pena no fim. Eu já tinha feito essa pesquisa pela internet do que eu queria. Voltamos pro hotel pra descansar um pouco. À noite, teve jantar no Carmine’s. Fiz uma reserva pelo OpenTable e chegamos lá 15 minutos antes do horário marcado. Nossa mesa estava pronta e não precisamos encarar a fila enorme. Os pratos são gigantes! Dividimos o spaguetti with meatballs e sobrou muito! Tomei a melhor strawberry lemonade da vida lá! Atendimento ótimo e lugar clássico, vale a pena.

Aprenda a andar de ônibus em Nova York

Sábado – Dia de Brooklyn! Pegamos o metrô e seguimos até a travessia da ponte no sentido Manhattan-Brooklyn. A caminhada é demais e rende lindas fotos. Chegamos à região do Dumbo, tiramos a foto clássica da Manhattan Bridge entre os prédios, subimos no rooftop da Brooklyn Historical Society. Seguimos até o Brooklyn Bridge Park onde pegamos o ferry para North Williamsburg. Era sábado e dia de Smorgasburg, uma feira com comidinhas do mundo todo! Eu escolhi um sorvete lacfree e glutenfree servido no coco – lindo e uma delícia! Depois caminhamos até o Domino Park e descansamos na grama olhando a Williamsburg Bridge. De volta a Manhattan, pegamos uns cookies o Whole Foods e seguimos para hotel porque era dia de Broadway!  Comprei antes, pela internet, os ingressos para o Rei Leão! Sou fã do filme e chorei, ri e me diverti com o espetáculo. Incrível, maravilhoso, vale muito a experiência! Os atores são incríveis! Os musicais terminam todos ao mesmo tempo e os restaurantes ficam cheios. Decidimos jantar no Shake Shack.

Saiba mais sobre o Domino Park

Compre seus ingressos para o Rei Leão com antecedência em até 6x sem juros ou via boleto bancário.

Domingo – O dia acordou chuviscando, mas nada de preguiça! Seguimos para Chinatown. Percorremos as ruas da região como Mulberry st, Mott st. Tem várias lojas de lembrancinhas por lá. Seguimos pra Little Italy – que é separada por uma rua de Chinatown – e almoçamos uma tradicional pasta. Escolhemos o restaurante Da Gennaro e sentamos na rua pra curtir o movimento. A conta com gorjeta saiu uns $25.  Seguimos para o Soho/Noho que fica ali pertinho e caminhamos pelas ruas de pedra super charmosas. Olhe pros lados porque sempre tem uma streetart bacana num muro por aí! Fomos em muitas lojas. Aliás, gostei mais das lojas do SoHo e da 5th Ave do que das da Times. Eram mais organizadas, menores e com menos gente. A loja da Apple do SoHo também é muito bacana. Depois pegamos um metrô até a Macy’s e seguimos pro Empire State – decidimos não subir no observatório, já que tínhamos mais um programado. Caminhamos 19 km nesse dia! Decidimos jantar na tradicional Pizza de 99c, que tinha na esquina do hotel. O lugar está sempre cheio o dia todo! Com tanta gente, a pizza é sempre nova e gostosa!

Segunda – Acordamos cedo para conhecer a Estátua da Liberdade. Usamos nosso CityPass e nem pegamos fila porque chegamos lá pelas 10h (ao meio dia, na volta, a fila dava voltas!). Conhecemos a ilha da estátua, tiramos fotos e pegamos a balsa pra voltar. Decidimos não descer na Ellis Island e seguir direto para Manhattan.

Clique aqui para comprar seu ingresso para a Estátua da Liberdade.

Fomos até o famoso Touro de bronze e a estátua da Fearless Girl e seguimos pela Wall St. Fomos ao Memorial de 11 de setembro. Gente, que energia tem aquele lugar. Seguimos para o observatório do One World Trade Center, que é o mais novo e mais alto – 104 andares! Pegamos uma fila de 30 min para comprar os ingressos. Valeu a pena pela vista em 360 graus!

Clique aqui para comprar seu ingresso para One World Observatory.

De lá, fomos até o Oculus, a nova estação de metrô de NYC.  Almoçamos ao estilo Wall Street num dos vários halal foodtrucks. Eu escolhi chicken over rice, era ok pelos $6 que custou, mas tinha pimenta.Pegamos o metrô até o Hudson River Park, onde ficamos até o fim da tarde. A vibe do lugar é bem bacana, tem um píer com vista pro sul da ilha e pra New Jersey, que fica do outro lado do rio. À noite jantamos no Junior’s Cheesecake – de olho, óbvio, na sobremesa: o famoso cheesecake de morango! Delicioso!

Terça  – Dia de tomar café na famosa Magnolia Bakery, que tem várias filiais por Manhattan – mas escolhemos a primeira unidade que ficou famosa graças a Sex and the City. Escolhi um cupcake de vanilla buttercream com latte – uma delícia! Seguimos até a Perry St pra tirar foto na famosa escadinha da casa da Carrie e depois fomos até o apartamento do Friends, que fica ali pertinho. Caminhamos pelas ruas do bairro até o começo do High Line. O parque suspenso onde antes passava o trem é lindo! Uma caminhada super agradável. Descemos no Chelsea Market e depois voltamos pro High Line e seguimos até o fim. Pegamos o almoço no Whole Foods e comemos no Bryant Park. Depois, fomos conhecer a Biblioteca Pública. Prédio lindo, dá vontade de ficar horas ali. Subimos a 5th ave e pegamos um sorvete maravilhoso da Godiva no caminho. Fomos até as esculturas Love e Hope. À noite, jantamos no Ruby Tuesday da Times. Comida bem gostosa e nada de fila.

Quarta – Pegamos nosso tradicional café no Starbucks e fomos rumo ao MET. Atravessamos o Central Park até chegar ao museu. Usamos nosso CityPass nos totens de autoatendimento e não pegamos fila para os tickets (que estava gigante!). O MET é incrível, com obras de Monet, Van Gogh e peças do Egito antigo. Como adoro moda, amei a curadoria da Anna Wintour na exposição Heavenly Bodies com peças de alta costura. Imperdível também é o rooftop do museu, que fica no 5o andar. Almoçamos o clássico hot dog nas escadas do MET e seguimos para Roosevelt Island. Pegamos o bondinho e passeamos pelo sul da ilha, que rende um visual lindo e pertinho do skyline de Manhattan. Na volta, experimentamos o lindo sorvete da Amorino em formato de flor. À noite fomos ao 230 fifth Rooftop! Super bacana, visual do Empire State todo iluminado, gente bonita e bons drinks! Não paga pra entrar e não esqueça de levar sua identidade!

Clique aqui para comprar ingressos para o MET.

Quinta – Nosso café da manhã foi na Levain Bakery, pequenininha e famosa por seus deliciosos (e grandes!) cookies. Pegamos os nossos e fomos comer no Central Park. Dali atravessamos a rua e fomos para o Museu de História Natural. É demais! Animais de vários continentes, meteoritos e, claro, os fósseis de dinossauros. Voltamos ao Central Park e fomos até o mosaico Imagine. Depois, seguimos pelo parque até o Columbus Circle. Voltamos para Little Italy, onde comemos mais uma pasta e fomos passear de novo pelo SoHo, porque nunca dá pra ver tudo! Como era nosso último jantar, voltamos ao Bubba Gump da Times. Dessa vez pedi camarões empanados no coco – uma delícia. Nossa sobremesa foi um cheesecake de morango do Junior’s – a bakery fica ao lado do restaurante e você pode comprar os doces ali! Comemos olhando o movimento louco da Times Square, já com saudades!

Sexta – No nosso último dia, fizemos check-out cedo e deixamos as malas no hotel pra aproveitar! Fizemos o combo do café da manhã preferido da viagem: pegamos um café no Starbucks e cannolis no Carlos Bakery! Seguimos para a Times ver o estúdio do Good Morning América. Compramos lembrancinhas e fomos até a Line Friends, onde tirei a foto com o ursão gigante. Voltamos ao Bryant Park pra ficar um tempinho ali, curtindo o sol. Fomos até a Grand Central, que é linda! E depois seguimos até o Crysler Building. Nosso último almoço foi um burger do Shake Shack. Fomos até a escadaria vermelha, onde tudo começou, para nos despedirmos desses dias maravilhosos! Voltamos ao hotel para pegar as malas e partimos rumo ao aeroporto de Airtrain, já morrendo de vontade de voltar! Os dias foram incríveis!

Gostaram do relato da Giulia? Se você quiser participar, envie seu relato para análise para laura@lauraperuchi.com COM FOTOS, seu nome completo e cidade/estado. LEMBRE-SE que é preciso ser detalhista. Não precisa escrever um livro, mas seu relato tem que ser informativo!


Leave a Response