Diário de viagem

Diário de viagem a Nova York – Camila Bittencourt

O Diário de Viagem é uma seção que traz relatos de leitores do blog. Nesses relatos, eles contam como foi a viagem a Nova York, o que mais gostaram de fazer, o que não gostaram, dividem dicas, enfim: um diário mesmo. A convidada de hoje é a Camila Bittencourt. Ela ficou 7 dias na cidade, em março de 2018. Para conferir mais relatos, clique aqui.

Tínhamos apenas 7 dias para conhecer a cidade e  sabíamos que não conseguiríamos ver tudo o que queríamos e nem seguir todas as dicas da Laura e dos demais colaboradores do grupo do Facebook, mas tentaríamos aproveitar o máximo possível a nossa semana, mas também sem o peso de ter que conhecer tudo em uma única viagem.

Aereo:  Identificamos a promoção através do aplicativo do “Passagens Imperdíveis” e fizemos a compra de um voo direto pela Delta do aeroporto de Guarulhos em São Paulo até Aeroporto Internacional John F. Kennedy.  Voo tranquilo com bom entretenimento a bordo, chegada em nova York dia 7 de março, bem cedo, em torno das 6 da manhã.  Chegamos no aeroporto – estávamos em 4 pessoas – passarmos pelo Controle Automático de Passaporte, das quais três receberam o X para passar pelo agente da imigração. Fizeram as perguntas básicas, onde iriamos ficar, quantos dias, o motivo da viagem e se era a primeira vez que estávamos nos Estados Unidos.

Transfer: Contratamos o parceiro do Blog Emerson Martins Mancha, atendimento de primeira, super pontual.

Clique aqui para saber mais sobre o serviço do Emerson.

Hotel: Radisson Hotel Martinique.  Tínhamos pesquisado este hotel pelas boas recomendações, olhávamos  todos os dias para verificar se o preço dele baixava, até que um dia estava com 41% de desconto, reservamos com taxa de cancelamento.  Estávamos em dúvida,  entre ficar nele ou no hotel Wellington, como o Radisson entrou em promoção, optamos por ele mesmo.

Reserve o Radisson Hotel Martinique

Dia 1: Chegamos no hotel por volta das 9 da manhã do dia 7 de março, estava nevando, sim: nevando!  Fomos realizar o check-in e perguntamos se tinha possibilidade de fazermos o early check-in, já que tínhamos viajado a noite inteira  e entrada no hotel seria apenas as 16h. A recepcionista informou que nosso quarto já estava pronto, que poderíamos entrar, sem problemas. Aproveitamos para descansar um pouco, mas logo saímos para explorar a cidade, estava nevando bastante.  Almoçamos em um restaurante na frente do hotel chamado Speedy’snada de maravilhoso, mas também não era ruim. Passeamos pela região do hotel, fomos até a Macy’s que ficava duas ruas do hotel, entramos na  Target  para comprar água e “besteirinhas” para deixarmos no hotel. À noite fomos, caminhando até a Times Square, acabamos parando para comer fatia de pizza chamado Joe’s Pizza, pizza gostosa com preço super amigo – U$3 a fatia.

Dia 2 –  Fomos caminhando até em direção a Biblioteca Pública, ela ainda não estava aberta. Passamos na igreja St Patrick, e seguimos para a Grand Central Terminal. Passeamos pela Qquinta Avenida, tomamos um café dentro do Trump Tower e seguimos conhecendo os prédios e lojas da rua. Visitamos o Plaza Hotel e seguimos para o Central Park. Passeamos pelo Central Park, a paisagem estava bem bonita, tudo coberto de neve que havia caído no dia anterior. Aproveitamos para conhecer os principais pontos, batemos algumas fotos e seguimos para o Museu de História Natural( pagamos o preço sugerido).

Na verdade, algumas salas estavam fechadas, fomos conhecendo cada andar e não demoramos muito, ficamos cerca de 2h para conhecer tudo. O museu não estava cheio e deu para ver tudo com tranquilidade. Seguimos para  almoçar no  Shake Shack, super pertinho do Museu, voltamos caminhando para o hotel conhecendo  toda a região que é muito bonita.

Paramos para nos arrumarmos no hotel,  porque à noite tínhamos comprado pelo Today Tix (indicação do blog da Laura) os ingressos para assistirmos ao Fantasma da Ópera. Super prático, compramos no Brasil e 30 minutos antes da peça o pessoal identificado da empresa entregou em um envelope com os ingressos.

Para ingressos para o Fantasma da Ópera, clique aqui

Fomos para o hotel e neste dia acabamos jantando Mc Donalds no quarto mesmo pelo cansaço. Esse dia foi realmente muito legal, nós fizemos tudo caminhando, foi maravilhoso conhecer cada canto, à noite estávamos quebrados, mas faríamos tudo novamente.

Dia 3 –  Acordamos, tomamos café no caminho em uma cafeteria super cool  e seguimos para Greenwich Village, passeamos pela região e paramos para conhecemos o prédio do Friends.  Esta  região é muito bonita, tem muito lugar bonito para bater fotos. Seguimos para almoçar no Chelsea Market, estava bem cheio e acabamos optando pela uma pizzaria dentro do mercado chamada “Filaga Pizzería”, simplesmente maravilhosa.

Pegamos o metrô  e seguimos para o MoMa – Museu de Arte Moderna, a entrada é gratuita a partir das 16h, às sextas. O museu estava mais cheio, mas conseguimos ver tudo com tranquilidade, dali seguimos para o Observatório Top of the Rock, compramos os ingressos e subimos ao entardecer.  A vista é incrível! A escolha do observatório se deu através do grupo, as pessoas comentavam que quem  tivesse pouco tempo na cidade, deveria se optar pela vista dele.

Dentro do prédio onde fica  o Observatório, tem alguns restaurantes, caso alguém queria fazer um lanche rápido ou outra refeição, vale a pena. Enquanto esperávamos o horário, nós paramos numa chocolateria super gostosa (não recordo o nome). Nessa região, também paramos para bater foto na escultura HOPE e pegamos um táxi para voltar para o nosso hotel, o preço compensou.

Clique aqui para comprar ingressos para as atrações turísticas em Nova York.

Dia 4 – Tomamos café em uma das cafeterias que tinha perto do hotel e pegamos o metrô até o Distrito Financeiro. Fomos até o Memorial das Torres Gêmeas, mas optamos por não irmos ao Museu do 11 de setembro.  Andamos pela região e fomos no Westfield do World Trade Center, visitamos a estação, passeamos por alguns lojas perto e  seguimos para a Century 21. Fomos almoçar no Eataly NYC, um ambiente bem gostoso para almoço, super recomendamos.

Visitamos a Trinity Church, a St. Paul’s Chapel, seguimos para o Battery Park, queriamos ir fazer o passeio de Ferry gratuito para ver a Estátua. Fomos até a Estação, mas tinha muita gente, estava muito frio e naquele momento nos contentamos de ver a Estátua da Liberdade de longe. Quem sabe vimos ela de perto numa próxima viagem.

Um roteiro pela região Downtown.

Fomos visitar a escultura do Charging Bull e da Fearless Girl, conhecemos toda a região da Bolsa de Valores e paramos numa TJ Maxx na região, umas das melhores paradas para achados desta viagem. À noite saímos para passear –  fomos até a Harmon comprar maquiagem e cosméticos, passamos também na loja de artesanato Michaels e outras lojas de esporte na região e por fim seguimos até a Dunkin’ Donuts.

Dia 5 – Acordamos um pouco mais tarde nesse dia, tomamos café no quarto e fomos direto para o primeiro culto das 10h na igreja Hillsong United. Uma recomendação que deixamos para todos que desejam ir é chegar cedo, pois as filas são grandes. Depois, passeamos pelas lojas da região, almoçamos e  seguimos para a travessia da ponte do Brooklyn. Estava um dia maravilhoso, fizemos a travessia a pé e no Broklyn paramos para tomar um chocolate quente, conhecemos bem pouco da região, retornamos a pé.

Nesta região, tem diversos vendedores, com lembrancinhas para vender. Pelo que observamos, são os melhores preços. Fomos caminhando  por Chinatown até o Soho,  que amamos! Visitamos diversas lojas, as pessoas são super bem arrumadas e elegantes, o clima e gostoso, pegamos um final de tarde muito bonito.

Já  estávamos muito cansados, acabamos pegando um Uber até o hotel. Como estávamos em 4 pessoas, acabava compensando.Quando chegamos no hotel, entramos no site do Olive Garden e fizemos uma reserva para a jantar, passeamos na loja da Disney, M&Ms e outras lojas da região da Times Square.

Clique aqui e saiba mais sobre Uber e outros apps em Nova York

Dia 6 – reservamos esse dia para realizarmos algumas compras no Jersey Gardens. Acordamos, tomamos café no hotel, fomos caminhando até o Port Authority, onde os tickets do ônibus são vendidos nos guichês automáticos espalhados pelo terminal. Compramos o primeiro horário do ônibus, sendo “Round Trip Adult” (bilhete de ida e volta) para  o Jersey Garden Mall, seguimos a orientação do portão de embarque para pegarmos o ônibus.O valor de ida e volta custa U$14. A compra é super fácil e prática, sem mistério nenhum. A viagem é bem tranquila.

Chegando lá, tínhamos já pesquisado no Brasil alguns cupons de descontos. Passamos o dia inteiro lá e optamos por voltar antes do shopping fechar para evitar filas. No balcão de informações do shopping há todos os horários do ônibus.

Saiba mais sobre cupons de desconto.

Um fato que gostaria de comentar é que neste dia tínhamos comprado duas malas na Marshalls e naqueles quiosques nos corredores do shopping estavam vendendo malas a um preço muito menor. Fomos até a Marshalls, devolvemos o produto, pegamos nosso dinheiro de volta e compramos a mala que estava compensando financeiramente para nós.

Ao chegarmos na rodoviária, perto das 20:30, fomos caminhando até o nosso hotel, deixamos as compras e queríamos aproveitar o penúltimo dia na cidade. Passeamos mais um pouco nas lojas da Herald Square e fomos para o hotel.

Dia 7: acordamos  e fomos até a Grand Station novamente à loja da Apple comprar os últimos itens que estavam faltando. Paramos para tomar café da manhã na Pret A Manger, fizemos o check out no hotel, deixamos nossa mala guardada pelo valor de U$2 a unidade e fomos passear as últimas horas. Fomos em diversas lojas, Tj Maxx, Marshalls, Burlington, Best Buy. Almoçamos no Shake Shacke fomos para o hotel para pegarmos as malas e esperarmos nosso transfer do Emerson Martins.

Clique aqui para saber mais sobre o serviço do Emerson.

Considerações:

Não compramos o Metrocard para 7 dias. Como estávamos em 4 pessoas, fizemos a conta e para nós,  achamos que estava compensando comprar Single Ride do metrô quando necessário e pegar Uber de vez em quando. Andamos muito para conhecermos os lugares, fizemos um pouco de cada coisa, mas infelizmente em 7 dias não dá para conhecer tudo. Numa próxima viagem, iremos comprar o Metrocard ilimitado sim, acho que super compensa quando você quer ir mais rápido aos locais. Queremos conhecer com mais calma os restaurantes que as pessoas e o blog da Laura comentam.

Nova York ganhou um lugar no nosso coração. Até breve!

Obrigada por compartilhar, Camila!

Gostaram do relato da Camila?  Se você quiser participar, envie seu relato para análise para laura@lauraperuchi.com COM FOTOS, seu nome completo e cidade/estado. LEMBRE-SE que é preciso ser detalhista. Não precisa escrever um livro, mas seu relato tem que ser informativo!


Leave a Response