Diário de viagem

Diário de viagem a Nova York – Milena De Oliveira Monteiro Caputi

O Diário de Viagem é uma seção que traz relatos de leitores do blog. Nesses relatos, eles contam como foi a viagem a Nova York, o que mais gostaram de fazer, o que não gostaram, dividem dicas, enfim: um diário mesmo. A convidada de hoje é a Milena De Oliveira Monteiro Caputi, do Rio de Janeiro, RJ. Ela ficou 7 dias na cidade, em março de 2018. Para conferir mais relatos, clique aqui

Todo ano, eu planejo uma viagem. Gosto de pelo menos fazer uma por ano, sair da rotina, sou APAIXONADA por viagens! No meu trabalho, as férias podem ser divididas, então escolhi tirar 15 dias em março. Como em março é meu aniversário e da minha mãe (ela completaria 60 anos!), pensei: por que não viajar nós duas pra comemorarmos? E decidi dar de presente a viagem pra ela. E então, ela decidiu chamar minha tia, mais uma aniversariante. Então, éramos três aniversariantes (16,17 e 18 de março). Meu inglês era básico, mas comecei um intensivão até porque ia com duas que não falavam nada! Olha a responsabilidade! hahahahha. Então comecei a pesquisar tudo, até que uma amiga me indicou o blog da Laura e eu amei!

  • Fechamos o pacote de voo + hotel pela Decolar. Voo pela American Airlines e o Hotel SpringHill Suites by Marriott New York. Voo de ida super tranquilo e vazio. Hotel maravilhoso! Super confortável, café da manhã simples, mas gostoso. Atendentes super atenciosos!

Reserve o Hotel SpringHill Suites by Marriott New York pelo Booking.

Reserve o Hotel SpringHill Suites by Marriott New York  pelo Hotels.com

  • Nosso transfer foi pela US Travel e adoramos! O carro muito confortável.
  • Na maioria das minhas viagens não compro chip, mas dessa vez decidi comprar um e foi pela Celtravel. Chegou direitinho na minha casa e funcionou super bem. Aliás, foi a salvação com o Google Maps.
  • Pegamos o voo no dia 14 de março e chegamos no JFK dia 15, pela manhã. Passamos tranquilamente pela imigração. Eu e minha mãe fomos juntas, mas mandaram minha tia para outro lugar.

15 de março – Chegamos no hotel para deixar as malas, porque nosso quarto não estava pronto. Há um local pra guardar as malas. Tomamos café e partimos para as andanças. Fomos na Grand Central Station e na loja da Apple, uma estação linda e só observar aquela “montueira” de gente andando de um lado pro outro já valia. De lá, fomos ao Bryant Park, eles estavam fazendo uma arrumação e não dava pra ver aquela beleza, mas rendeu umas fotos bonitas. De lá fomos na Biblioteca (inda!) e depois passamos no Whole Foods para umas comprinhas para o hotel. Tentamos almoçar por lá, mas não curtimos muito a comida. Fomos andando até encontrar o Barilla, um restaurante de massas e decidimos comer por lá. Adoramos! Voltamos para o hotel, tomamos uma banho e partimos para o Empire State (nós compramos o CityPass) e para tirar a foto na parte aberta estava cruel. Muuuuuuito frio e a sensação era que eu ia voar de la!Como a Laura já havia dito, o problema do Empire são as grades, mas deu para tirar umas fotos legais. Estávamos mortas e decidimos voltar para o hotel. Por incrível que pareça, a hora voa e quando a gente vê, já está tarde.

Quer comprar ingressos para as atrações em Nova York? Clique aqui.

16 de março – Aniversário da minha tia! Café da manhã no hotel e partimos para o Museu de História Natural. Fomos para estação de metrô para comprar nosso Metrocard. Minha tia queria tentar comprar na bilheteria, porque estava com medo da máquina não funcionar. E para nossa sorte, tinha uma atendente na bilheteria que estava mandando a gente para as máquinas, segundo ela não estava funcionando hahahahah. Fomos para a máquina. Só que a máquina que estávamos tentando não tinha troco e a gente não conseguia comprar, mas até perceber isso, foram algumas tentativas!Ficamos com medo de pedir ajuda de alguém e perder dinheiro, como vimos em alguns relatos. Mas, após algumas tentativas, algumas máquinas, conseguimos nosso tão querido Metrocard! Melhor coisa da vida! Leva a gente pra tudo quanto é canto, funciona muuuuuito bem! Chegamos lá e ao sair da estação aquele choque, aquela friaca que só Deus! Usamos o CityPass, o museu é enorme e tenho certeza que não conheci ele por completo. Almoçamos no próprio museu. No subsolo, tem um restaurante (comida simples). De lá, demos um pulinho no Central Park para algumas fotos, mas estava difícil permanecer muito tempo por conta do frio. Saímos de lá e descemos na estação Columbus Circle e fomos no shopping dar uma esquentadinha. Pegamos o metrô novamente e fomos na 6th Ave para tirar a foto no LOVE e fomos para o Top of the Rock. Como tem horário de subida, aproveitamos que ainda não estava na hora e fomos na Starbucks comer alguma coisa. Chegou nossa hora e lá estávamos nós subindo, visual lindo, mas…LOTADO! Todo mundo esperando anoitecer grudado no vidro, para conseguir um espaço para foto foi difícil! Até que chegou uma hora que eles começaram a mandar o povo sair, porque ficou todo mundo sentando no sofá e esperando anoitecer. Apesar de lindo, não consegui curtir. Passamos no Rockefeller Center e demos um pulinho na Catedral Saint Patrick, para conhecer e agradecer! Já era tarde, tentamos ir em algum restaurante, mas estavam com filas e o frio mais o cansaço, fez com que a gente desistisse e comesse no Mc Donalds mesmo.

17 de março – Aniversário da minha mãe e dia de St Patrick! Vestimos uma peça verde para entrar na brincadeira. Café da manhã no hotel e partimos para o metrô e fomos até a Broadway para comprar o espetáculo do Alladin. A gente tinha a intenção de assistir ao desfile de St Patrick’s Day, mas achamos que íamos perder tempo, e decidimos ir para a Brooklyn Bridge. Estava um dia lindo, perfeito para fotos. Atravessamos ela inteira e a minha intenção era descer, mas minhas companheiras de viagem estavam cansadas, então voltamos, compramos umas lembrancinhas (melhor lugar e preço bom) e fomos para o metrô novamente. Comemos uma coisinha e voltamos para o hotel pra tomar um banho e descansar um pouco pra assistir o espetáculo. Andamos um pouco na Times Square e fomos para o teatro. Não é necessário áudio, o espetáculo é lindo e o gênio é GENIAL!

Quer comprar ingressos para a Broadway? Clique aqui.

18 de março – Meu aniversário!! Fomos até a estação Oculus, lindíssima! Passamos pelo Memorial, que é bem impactante e me fez lembrar onde estava no dia. Fomos caminhando para o Battery Park, para ir à Estátua da Liberdade. Estava um lindo dia de sol, mas o frio estava de matar! Chegamos e tinha a tão temida fila que fez a gente sofrer com o frio. Era muito desconfortável! Pegamos a balsa, chegamos lá, tiramos algumas fotos e fomos embora. Na minha opinião, foi o dia mais sofrido. Passamos pelo Financial District, tiramos a foto com o Touro e a Fearless Girl (tinha fila, mas andou rapidinho). E aí bateu a fome, já que não tínhamos comemorado o niver da minha mãe e da minha tia, decidimos parar para almoçar num restaurante legal. Fomos para o Eataly, no Westfield, comemos uma massa deliciosa e um vinho para dar aquela esquentada. Saindo de lá, passamos na H&M, que rendeu umas comprinhas. E fomos para o Museu do Memorial, só que não tinha ninguém na fila, e nem nas bilheterias, ele estava fechado. De lá, avistei a tão famosa Century 21, mas minha mãe e minha tia disseram para gente ir depois do One World Observatory. Lindo demais, fechado, já dá aquela esquentadinha na gente. Já chegamos no entardecer e ficamos até o anoitecer, mas permanecemos pouco tempo. A bateria da galera já estava acabando. E ao sair de lá o que aconteceu? A Century 21 estava FECHADA!

19 de março – Nesse dia minha programação foi por água abaixo!  Eu queria ter ido a tantos lugares, mas minha mãe e minha tia estavam bem cansadas. Fomos só no High Line Park. Então, de lá pegamos o metrô e fomos pra Harmon e Best Buy. Gente! O que é a Harmon? Fiquei horas lá e ficaria muito mais! Sou apaixonada por essas coisas. Saímos de sacola cheia! Na Best Buy, comprei carregador portátil, que é uma mão na roda. Usando Google Maps direto, a bateria vai embora rápido. Demos uma passadinha na Burlington, mas não encontrei nada. Como a Laura mesmo disse, você tem que garimpar e muito, porque é uma bagunça que só! Bateu aquela fominha, abri o Foursquare (dica do blog) e vi que tinha um restaurante próximo e super recomendado, o By Chloe. Um restaurante vegano, mas gente: eu não sou vegana, mas a saladinha é MARA muito bem servida! Ponte negativo: não aceita dinheiro, só cartão. De lá, voltamos para o hotel pra deixar as coisas e fomos pra Times Square, loja da Dsiney, da M&M, queríamos comer no Ellen Stardust, mas uma fila enorme e o frio de matar.

20 de março – Dia de compras no Woodbury. Fomos com a US Travel. Queria entrar em todas as lojas, mas o tempo voa! Mas rendeu boas compras. Almoçamos no Shake Shack e na hora de ir embora comprei uma saladinha no Pret a Manger.

Saiba mais sobre o tour de compras da US Travel.

21 de março – Seria nosso dia de ir embora, mas, veio a neve. E com ela, nosso voo foi cancelado! Tivemos uma manhã agitada, correndo atrás de hotel, já o que estávamos hospedadas não tinha vaga. Conseguimos vaga no Fairfield Inn & Suites By Marriott, ele ficava na 28th, um pouco mais distante, quarto pequeno, não muito confortável, mas tinha um maravilhoso café da manhã. Depois de todo o estresse, chegamos no hotel e, como nosso quarto ia demorar para ficar pronto, fomos para a Macys. Muitas lojas de rua estavam fechadas. Para não ficar saindo na neve, comemos na própria Macys. Voltamos para o Hotel no final do dia e fomos arrumar as malas para o dia seguinte.

22 de março – Chegou nosso dia de ir embora. Aaaaaah quero não!! Quero morar em NY!!

Acordamos com um dia lindo, parecia mentira que tinha nevado no dia anterior. Tomamos café da manhã no hotel, descemos as malas e fomos para o Central Park tirar umas fotos e ele estava deslumbrante! Passamos na Harmon (deixei mais algumas doletas por lá!), almoçamos no By Chloe, fomos na Bath & Body Works (que loja cheirosa!) e de lá para o hotel, já que estava quase na hora do transfer buscar a gente. Agora fica a saudade e o desejo de retornar em breve! Muito obrigada por todas as dicas!

Obrigada, Milena, pelo seu relato incrível!

Gostaram do relato da Milena?  Se você quiser participar, envie seu relato para análise para laura@lauraperuchi.com COM FOTOS, seu nome completo e cidade/estado. LEMBRE-SE que é preciso ser detalhista. Não precisa escrever um livro, mas seu relato tem que ser informativo!


Leave a Response