Times Square: manual de sobrevivência e dicas sobre a área

Não preciso contratar uma empresa para ter certeza de que estou certa: 90% dos turistas que visitam Nova York ficam encantados com a Times Square. Conhecida como esquina do mundo, a Times Square está localizada na junção da Broadway com a 7ª Avenida, entre a ruas 42 Oeste e 47 Oeste, na região central de Manhattan. Sua característica mais marcante? Os letreiros luminosos. O estabelecimento que se instala na região é obrigado a instalar um letreiro – as luzes ficam acesas 24 horas por dia, 7 dias por semana – e o custo desses paineis é de U$5 mil a U$20 mil por mês. É muita grana né?

Confesso: a Times Square já foi meu local favorito aqui em Nova York – e adivinhem em qual período? Quando eu me mudei pra cá. Hoje, evito passar pela região. Muita gente, muita muvuca, não vejo muito motivo para se gastar tantoooooo tempo num lugar só. Óbvio que você deve visitar se quiser, afinal, é um lugar icônico, famoso. Mas, como eu sempre digo, a cidade vai muito além da Times. E como o local é tão popular entre os visitantes, resolvi fazer um post para dar alguns toques e dicas que podem ser bem úteis!

Fique atento aos personagens – Estátua da Liberdade, Mickey, Mario Bross, Naked Cowboy… você vai ver pessoas dando vida aos mais diversos tipos de personagem na Times Square. Mas, não esqueça que quase nada nessa vida é de graça e essas pessoas não estão ali só para que você tire uma foto e leve de lembrança para casa… se fizer isso, lembre-se de dar uma gorjeta! Atualmente, essas pessoas tem uma área delimitada na região da Times – estão pintadas no chão. Não se sinta intimidado caso algum deles aborde você. Se você não quiser fotos, agradeça e diga não.

Tudo fecha muito tarde – a grande maioria das lojas em Nova York fecha as portas entre 20 e 21 horas. Mas não  na Times Square. Lá, lojas como Forever 21 e H&M só encerram o expediente 1 da manhã, o que pode até ser vantajoso algumas vezes. Não esqueça que a grande maioria das lojas presentes na área são de grandes redes (para citar outras: American Eagle, Sephora, Mac, Disney Store) e muitas delas contam com outras lojas espalhadas pela ilha. No caso de grandes redes, é bom salientar que os preços serão sempre os mesmos, não importa a localização.

TKTS e os tickets para espetáculos da Broadway – a escadaria vermelha, um dos pontos para fotos na área e localizada bem no coração da Times Square, também abriga uma unidade da TKTS (atrás). Este local costuma vender ingressos para espetáculos da Broadway com descontos. O problema são as filas gigantescas. Lembre-se que a TKTS tem outros dois endereços na cidade, com filas menores: um no Lincoln Center (no David Rubenstein Atrium – 61 West 62nd Street) e outro em South Street Seaport (190 Front Street). Esses locais costumam ter menos filas e, além de oferecer ingressos para espetáculos na mesma noite também há ingressos para matinês do dia seguinte.

Alimentação – a Times Square é cheia de restaurantes de rede, como Red Lobster e Bubba Gump. Sou bem enfática quando me pedem opinião sobre onde comer na área: sempre sugiro procurar outro lugar. Explico: Nova York é uma cidade rica em gastronomia, com restauntes de culinárias do mundo todo, verdadeiras delícias. Um restaurante de rede não proporciona uma experiência gastronômica autêntica: tudo que é servido num lugar assim, é servido igual em todas as outras incontáveis unidades. Mas, gosto é gosto, né? Se você tem curiosidade, vá conhecer, mas não limite suas refeições à area. Explore a aba Gastronomia aqui no blog que tem várias outras sugestões. Quer uma dica para jantar e não ter que ir muito longe? Caminhe da Times Square até a Nona Avenida! Essa área é conhecida como Hell’s Kitchen e é cheia de restaurantes legais! Baixe o aplicativo Yelp ou o Foursquare e faça uma busca. E quanto à Times, minha dica de local é o Dallas BBQ (241 W 42nd St), que tem uma comida bacana por um preço justo, e também a John’s of Times Square (260 W 44th St), uma pizzaria que fica dentro de uma antiga igreja!

Souvenirs – não se assuste com os preços dos souvenirs nas lojinhas da Times Square: os preços ali costumam ser beeeeem salgados! No geral, não recomendo comprar lembrancinhas ali. Um bom local para isso é o bairro de Chinatown – caminhando pela Canal Street você verá vários locais vendendo esse tipo de produto. Além disso, preste atenção aos vendedores de rua: em frente ao Metropolitan Museum e na Ponte do Brooklyn, por exemplo, dá para encontrar chaveiros e imãs de geladeira por U$1 – U$2.

Ano novo – não se engane pelas luzes encantadoras e pela queda da bola: o ano novo na Times Square não tem nada de glamouroso. Aliás, eu costumo dizer que ninguém saber dar boas-vindas ao ano novo como os brasileiros. Lembre-se que 31 de dezembro é inverno por aqui – e faz muito frio! Some a isso o fato de você ter que chegar na Times Square muito cedo (tipo antes das 16 horas) e ficar horas em pé sem nem poder ir ao banheiro. O melhor é ver os fogos do Central Park ou procurar uma festa fechada. Aqui tem um post com dicas.

Gostaram dessas dicas sobre a Times Square? Deixo vocês com o vídeo que fiz na região, bem no comecinho do canal!

Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *