viagem

San Francisco: mais dicas do que fazer na cidade

Semana passada, eu fui para San Francisco, na California. Essa foi a minha segunda vez na cidade – a primeira foi em abril e eu falei sobre o nosso roteiro na cidade nesse post aqui. Uma das minhas melhores amigas mora lá, a Analuisa, e, como ela está grávida e faria seu baby shower, aproveitei para visitá-la e, de quebra, ela me levou em mais lugares que eu não conheci na minha primeira vez por lá. Adorei todos os programas e resolvi compartilhar aqui. Se você estiver montando seu roteiro para a cidade, sugiro muito que inclua também as dicas de hoje!

Eu amo street art – não posso ver um desenho na parede e já tô correndo para fazer uma foto. Sabendo disso, a Analuisa me levou para conhecer o Clarion Alley Mural Project. A Clarion Alley é uma rua que ocupa um bloco no Mission District, entre a 17th & 18th e a Mission e Valencia streets. É uma rua estreita e tomada por street arts. O mais bacana é que há vários estilos mesclados ali e todas as artes têm uma mensagem bacana, dá vontade de tirar foto de tudo!

Aproveitando, já vou dar duas dicas gastronômicas do que comemos nesse dia: almoçamos no Bun Mee, um restaurante vietnamita com pratos e sanduíches deliciosos (2015 Fillmore St), com preços entre U$10 e U$14. Depois, nossa sobremesa foi no Smitten Ice Cream, sorvete feito com nitrogênio que é um dos melhores da vida! Eles abriram mais duas filiais na cidade, além da que fica na 432 Octavia St: agora, há uma filial na 2404 California St e outra na 2268 Chestnut St.

Quando fui para San Francisco pela primeira vez, todo mundo me falou para visitar Sausalito. Mas, não deu tempo! Agora, nessa segunda viagem, finalmente fui conhecer esse lugar. Trata-se de uma cidadezinha que fica ao lado de San Francisco – do outro lado da Golden Gate. O lugar é super charmoso, uma gracinha – lembra muito Gramado – e fica à beira da baía. Para a nossa sorte, o dia estava incrível: sol e céu azul (quem conhece San Francisco sabe como o clima é incerto), o que proporcionou um visual de tirar o fôlego para San Francisco. Em Sausalito, a dica é caminhar – o lugar não é muito grande. Ah, e você não pode deixar de experimentar um burger no Hamburgers (737 Bridgeway). O local é minúsculo (tem só duas mesas para sentar), mas o burger é super famoso e sempre tem filas. E, realmente, é uma delícia! Eu experimentei o Hawaiian Burger, com abacaxi e adorei. Mas, se pudesse, eu dividira com alguém, ele é bem grande. Os burgers custam U$9, em média. Depois de pegar seu burger, você pode procurar um lugar para sentar no parque em frente. Maravilhoso! Ainda tomamos um cafézinho e comemos um cookie de chocolate branco no Sausalito Bakery & Cafe (571 Bridgeway).

Quando estou viajando, geralmente costumo passear o dia inteiro e, à noite, não sobra muito pique para badalação. Mas, voltamos cedo de Sausalito e recarregamos as energias para ir ver o Duelo de pianos no Johnny Foley’s (243 O’Farrell St).  Se você nunca esteve num piano bar, não perca a oportunidade. O “show” começa às 21h30 e são dois músicos tocando piano. Parece simples? Bom, o repertório é definido pelas pessoas que estão no bar e vão pedindo músicas (sempre com uma gorjeta, diga-se de passagem) e cada músico tem também a sua torcida. Eles são super animados e o pessoal entra no ritmo – tinha até gente dançando. Adorei! O bar serve várias cervejas e drinks e também alguns petiscos. Dica: leve seu passaporte para provar que é maior de 21 anos.

Um dos passeios mais incríveis dessa viagem foi o California Sunset Cruise. É um passeio de barco pela baía de San Francisco com duração de duas horas. Como o nome sugere, o passeio acontece durante o pôr do sol. O barco passa pela ilha de Alcatraz, por Sausalito e, claro, o ponto alto do passeio é quando a  gente avista a Golden Gate Bridge. Que coisa mais linda. San Francisco nos presenteou com um pôr do sol de tirar o fôlego, com céu limpo, cheio de cores e luzes fantásticas. Sou apaixonada por essa ponte! Vale lembrar que o ticket inclui uma bebida e também vários petiscos. Você pode comprar neste site e custa U$64. Mas, a dica é pesquisar em sites como Groupon e Goldstar – nós pagamos metade do preço no nosso. Ah, e agasalhe-se bem, porque venta bastante!

Mais uma dica gastronômica: nesse dia, fizemos um brunch no The Grove (690 Mission St). Já falei aqui no blog e até no canal que eu não sou a maior fã de brunch, mas preciso tirar meu chapéu para esse. Segundo a Analuisa, é sempre lotado – então, a dica é ir num dia de semana. Você faz seu pedido no balcão e eles servem na mesa. Estávamos em quatro pessoas e pedimos de tudo um pouco: torradas com abacate, french toast, queijo quente, omelete (que eu não comi porque não curto ovo), muffin… estava tudo delicioso e não gastamos muito! Super recomendo!

Por fim, não poderia deixar de recomendar uma visita ao Golden Gate Park! Esse parque ocupa uma área de 4,12 km² e recebe mais de 13 milhões de visitantes todos os anos. Pense nele como o Central Park de San Francisco. Há jardins, parques infantis, lagos, bosques de piquenique, trilhas e monumentos, além de uma variedade de espaços culturais, eventos e atividades. Nós estivemos em duas áreas bem bacanas: o Conservatory of Flowers e o Shakespeare Garden, um jardim pequeno e super calmo e charmoso, que rende fotos lindas. Certamente, vale reservar um tempo para explorar o Golden Gate Park e tudo que ele tem para oferecer! Você pode conferir mais detalhes aqui.

Gostaram do post? Quem aí já visitou San Francisco? Sei que tenho leitoras na cidade e vi os recadinhos de vocês, mas essa viagem foi bem dedicada ao Baby Shower da minha amiga.


Leave a Response